IPCA, 25 anos a honrar o passado, a assumir o presente e a desafiar o futuro

15 de Janeiro, 2019 0 Por Carlos Joaquim

O Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA) comemora este ano 25 anos de Ensino Superior Público. Em 1994 a história começou a ser delineada através da aprovação do Decreto-Lei nº 304/94, de 19 de dezembro.
Foram 74 os estudantes que em 1996 marcaram o inicio das atividades letivas no IPCA, divididos em dois cursos de bacharelato: o curso de Contabilidade e Finanças Públicas (com 37 estudantes) e o curso de Contabilidade Empresarial (que contou com 37 estudantes).
Durante estes dois primeiros anos de vida o IPCA dispunha apenas da Casa “Campos Henriques”, localizada junto ao Parque da Cidade (instalações que vieram a ser a sede dos Serviços Centrais durante 19 anos). A atividade letiva teve inicio em instalações provisórias, localizadas num bairro residencial na freguesia de Arcozelo, em Barcelos, tendo como presidente o Professor Lopes Nunes.
Mas esta história estava longe de alcançar o seu propósito e foi em 1995 que o IPCA obteve aprovação, por parte do Ministério e da Câmara Municipal de Barcelos, para a localização do Campus do IPCA nos terrenos localizados em Via Frescaínha, S. Martinho, local onde está hoje localizado. Passados 7 anos, em março de 2002, deu-se inicio às obras da 1ª fase das infraestruturas do Campus, que veio a ser inaugurado a 19 de dezembro de 2008, com o edifício da Escola Superior de Gestão, pelo Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior à data, José Mariano Gago. Uma construção pela qual a direção do IPCA esperou 10 anos até à sua consolidação. Um marco na história do IPCA que ocorreu no mandato do Presidente do IPCA, na altura, Professor João Carvalho.
O IPCA foi crescendo. Os estudantes foram chegando. A oferta formativa foi alargando e hoje, o IPCA é mais do que uma Instituição. É reconhecido pela excelência e qualidade do seu ensino e pelos bons resultados na investigação aplicada, fruto de um caminho estratégico passado e eficazmente concretizado no presente. Este reconhecimento resulta de uma visão clara da missão do IPCA na comunidade, na região e no país.
Atualmente o IPCA tem mais de 4500 estudantes a frequentar cursos de licenciatura, mestrado, Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP), cursos de pós-graduação e cursos breves, estando organizado nas suas quatro escolas: a Escola Superior de Gestão (1996), a Escola Superior de Tecnologia (2004), a Escola Superior de Design (2015) e a Escola Superior de Hotelaria e Turismo (2017).
Relativamente às atividades de Investigação e Desenvolvimento (I&D) o crescimento do IPCA também tem sido reconhecido a este nível nos últimos anos, muito devido ao maior envolvimento em projetos de I&D dos docentes do IPCA, que se reflete no aumento das publicações científicas e de projetos de I&D e transferência de tecnologia. O desenvolvimento de atividades de I&D nas áreas de especialização e de excelência do IPCA constitui uma estratégia fundamental que permitirá o seu crescimento sustentado e consolidado.
Ao nível do ambiente físico o IPCA dispões de um Campus com excelentes condições, promovendo o bem-estar, a saúde e o bom ambiente académico. Nos últimos 10 anos apostou-se na construção de infraestruturas de qualidade. Em junho de 2018 foi inaugurada a Biblioteca do IPCA e, mais recentemente, em dezembro de 2018, o edifício da Escola Superior de Tecnologia. Mas o Campus está ainda em construção tendo sido adquirido em junho, do ano passado, um terreno contíguo ao Campus onde vai ser construído o Pavilhão Desportivo e um parque de estacionamento para fazer face às necessidades de todos os que diariamente estudam e trabalham no Campus. Neste momento, decorre também, no Campus, a construção do Mechatronics Factory Lab (M. Factory Lab), um laboratório industrial que vai proporcionar a formação em contexto prático, nas áreas da mecatrónica, mecânica, robótica e gestão industrial, a ser inaugurado este ano.
A curto prazo, a Escola Superior de Hotelaria e Turismo (ESHT) vai funcionar na Quinta do Costeado como Escola-Hotel, no concelho de Guimarães, e a Escola Superior de Design (ESD) vai funcionar no centro da cidade de Barcelos potencializando o contacto com a comunidade
Para além do Campus o IPCA tem ainda oferta formativa nos Polos dos concelhos de Braga (desde 2014) e Guimarães (desde 2015), nomeadamente os Cursos TeSP. No ano de 2018 os CTeSP´s do IPCA chegaram a Vila Nova de Famalicão (nas instalações do CITEVE) e vão este ano chegar ao Município de Esposende.
Até 2021 o IPCA pretende ser uma Universidade Politécnica de Excelência, reconhecida pela qualidade da sua formação, utilidade da produção científica e transferência de conhecimento para a sociedade e pelo forte contributo para o desenvolvimento sustentável da sociedade.