Estarreja: Pai em greve de fome contra adoção da filha de 8 anos

19 de Abril, 2017 24 Por Carlos Joaquim
Paulo Fernandes, um empresário estabelecido em Felgueiras, iniciou esta manhã uma greve “de fome e sede”, junto ao tribunal de Estarreja, em protesto pela decisão da secção de Família e Menores daquele tribunal de mandar para adoção a filha de 8 anos.
Resultado de imagem para Estarreja: Pai em greve de fome contra adoção da filha de 8 anos
Segundo Aníbal Pinto, o advogado que o empresário procurou há dias para “tentar reverter a situação”, “já não há nada a fazer porque o processo já transitou em julgado e a menina estará em avançado processo de adoção”.
Paulo Fernandes não aceita e diz-se disposto a morrer: “a minha menina saberá um dia que o pai cumpriu o seu dever e deu a vida por ela à porta do tribunal que a arrancou à família”.
O processo teve início em 2010, altura em que a menina tinha dois anos e vivia com os pais em Ovar. Em maio desse ano, Paulo Fernandes, agora com 42 anos, foi preso. Apanhado várias vezes a conduzir sem carta, acabaria condenado a 3 anos de cadeia efetiva. Psicologicamente frágil, a mulher fez uma tentativa de suicídio em setembro, o que levou a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Ovar a retirar a menina de dois anos que colocou em instituição de acolhimento. A mulher de Fernando, entretanto internada e tratada em psiquiatria, saiu do hospital e quis recuperar a menina, o que não logrou. Ameaçou matar-se se não lhe dessem a filha de volta, mas o tribunal manteve-se irredutível. A mulher acabaria por suicidar-se meses antes do marido sair da cadeia, em 2013.
Daí para cá, Paulo Fernandes diz ter feito tudo para recuperar a filha que foi mandada para adoção em julho de 2015. Findos e perdidos os recurso, o pai não se conforma e diz que prefere morrer a viver sem a menina.
Fonte: JN
Foto: Tony Dias/Global Imagens