Município de Cantanhede devolve à natureza uma espécie nativa

Município de Cantanhede devolve à natureza uma espécie nativa

27/11/2020 1 Por Carlos Joaquim

Uma equipa de investigadores do projeto FloraReply promovido pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, esteve na manhã de hoje, 27 de novembro, a reintroduzir no plano de água das nascentes dos Olhos da Fervença alguns exemplares de Vallisneria spiralis, vulgarmente conhecida como saca-rolhas.

Esta é uma espécie nativa ameaçada com estatuto de conservação, avaliada recentemente como Criticamente em Perigo pelo projeto da Lista Vermelha da Flora Vascular de Portugal Continental e não era identificada há mais de 40 anos, tendo sofrido uma grande regressão ao longo do século passado, o que a terá mesmo levado a que desaparecesse de vários locais onde estava historicamente identificada, como é o caso de Cantanhede.

Pertencente à família Hydrocharitaceae submersa, a Vallisneria spiralis apresenta uma roseta de folhas em forma de fita com cerca de um metro de comprimento, flor submersa com pedúnculo curto, no caso das plantas masculinas e longo em forma de espiral, no caso das plantas femininas.

A plantação dos exemplares de saca rolhas no plano de água das nascentes dos Olhos da Fervença foi desenvolvida no âmbito de uma parceria entre a Junta de Freguesia de Cadima, Município de Cantanhede, através do seu Gabinete Técnico Florestal, INOVA-EM e a Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC-IPC/CFE), através de técnicos e investigadores das referidas entidades. Ainda contemplada nesta parceria está o desenvolvimento de ações de formação sobre as boas práticas de proteção e preservação da Vallisneria spiralis, de forma a garantir o seu restabelecimento no ecossistema.

Financiado pelo Fundo Ambiental – melhoria do conhecimento e do estado de conservação do património natural –, e liderado pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, o projeto FloraReply conta com o acompanhamento técnico da ESAC-IPC/CFE. O objetivo é operacionalizar ações de conservação e proteção de espécies atualmente ameaçadas, ou em declínio, em locais onde as características da água e da geomorfologia favoreceram a existência de uma grande diversidade de plantas aquáticas e onde existem registos históricos de ocorrências de muitas das espécies de plantas aquáticas atualmente ameaçadas em Portugal.

O Município de Cantanhede integra o projeto, estando previstas ações de plantação com nenúfar-branco (Nymphaea alba) entre a Lagoa da Salgueira e a Lagoa dos Teixoeiros, na freguesia da Tocha, tendo em vista a criação de uma barreira natural de contenção para a dispersão do jacinto-de-água, e ações de plantação com a espécie Vallisneria spiralis, nos Olhos da Fervença, freguesia de Cadima.