União das Freguesias de Coimbra cancela Orçamento Participativo 2020

União das Freguesias de Coimbra cancela Orçamento Participativo 2020

21/04/2020 0 Por Carlos Joaquim

A União das Freguesias de Coimbra (UFC) aprovou, por unanimidade, o cancelamento da edição 2020 do Orçamento Participativo da freguesia.

Esta decisão foi tomada na última reunião do executivo, realizada por vídeoconferência, com a autarquia a reafetar a verba inscrita nessa rubrica (7.500 euros) para prestar apoio social às instituições da UFC.
Segundo o presidente João Francisco Campos, os problemas sociais na freguesia têm crescido, de forma exponencial, nas últimas semanas, sendo “fundamental que a União das Freguesias de Coimbra tenha disponível todos os meios financeiros possíveis para fazer face às solicitações que nos forem chegando”.
O autarca referiu que o trabalho de sinalização dos casos tem vindo a ser feito em parceria entre a assistente social da UFC e a Comissão Social da freguesia. O objetivo, de acordo com João Francisco Campos, é resolver o problema, em conjunto com as instituições sociais da freguesia, “dentro dos prazos que achamos razoáveis”.
“Por exemplo, se uma pessoa ou uma família solicitar uma refeição por não dispor de meios financeiros para a sua aquisição, a nossa assistente social dispõe de meios para entregar de imediato alguns alimentos para a confeção das refeições. Ao mesmo tempo, falamos com as instituições da freguesia para estejamos todos envolvidos e trabalharmos em conjunto na resolução dos problemas”, afirmou.
Nesta reunião, foi também aprovado um pedido de reforço da verba entregue pela Câmara Municipal de Coimbra no âmbito do Fundo Municipal de Emergência Social (FMES). João Francisco Campos referiu que o valor disponibilizado já está esgotado, estando a União das Freguesias de Coimbra  a reafectar verbas para que “a nossa Comissão Social de Freguesia possa dispor de dinheiro para ajudar os agregados familiares mais vulneráveis desta freguesia, mas a situação ficará insustentável num curto espaço de tempo, sendo urgente o reforço por parte da Câmara Municipal de Coimbra ”.