Marinha Grande | Concerto de Momo no arranque de mais uma temporada do Teatro Stephens

Marinha Grande | Concerto de Momo no arranque de mais uma temporada do Teatro Stephens

06/01/2020 0 Por Carlos Joaquim
A Casa da Cultura Teatro Stephens, na Marinha Grande, começa o ano de 2020 com a atuação do músico Momo, no dia 10 de janeiro, e o Concerto de Ano Novo, que esteve previsto para o passado dia 4 de janeiro mas que foi adiado para o próximo sábado, dia 11, devido ao falecimento do encenador Norberto Barroca.
A programação para janeiro do Teatro Stephens é a seguinte:
 
10 de janeiro . sexta . 21h30
MOMO “I Was Told To Be Quiet”
Sinopse |
O cantor e compositor Momo, alcunha musical de Marcelo Frota, tem no seu grupo de seguidores nomes como Patti Smith e David Byrne, que chegaram a partilhar a sua música em playlists e murais de facebook.
“Voá” foi editado pela Universal no final de Fevereiro de 2017. “Pensando Nele”, em parceria com o escritor e poeta Thiago Camelo, acabou por ser escolhido como primeiro single de um disco produzido por Marcelo Camelo. O quinto trabalho de originais inclui ainda colaborações com Rita Redshoes no tema “Mimo” e do compositor brasileiro Wado em “Nanã”.
Momo lançou “A Estética do Rabisco” (2006), “Buscador” (2008), “Serenade of a Sailor” (2011) e “Cadafalso” (2013). Os quatro mereceram o aplauso da imprensa internacional e o reconhecimento de publicações de referência do Brasil como O Globo que escolheu “Serenade of a Sailor” para ombrear com discos de Chico Buarque e Criolo nas escolhas para melhores trabalhos de 2011. O canal de televisão Multishow também distinguiu Momo com um prémio revelação no mesmo ano.
O artista integra a coletânea “A Tribute to Caetano Veloso” com a música “Alguém Cantando”, ao lado de nomes como Rodrigo Amarante, Beck, Ana Moura e Marcelo Camelo, entre outros. Juntamente com Wado e Cícero, Momo gravou em Lisboa em 2013 o trabalho “O Clube” que celebrou o encontro dos três brasileiros com os artistas portugueses Fred Ferreira (Banda do Mar, Orelha Negra), Diego Armés (Feromona, Chibazqui), Bernardo Barata (Diabo na Cruz) e Alexandre Bernardo (Laia).
O novo disco chegou em outubro de 2019. “I Was Told To Be Quiet” foi gravado e produzido na Califórnia por Tom Biller (Sean Lennon, Warpaint, Liars, Silversun Pickups e Kate Nash).