Facebook enfrenta queixa por barrar serviços financeiros a mulheres e pessoas mais velhas* (mais velhas = mais de 40 anos)

Facebook enfrenta queixa por barrar serviços financeiros a mulheres e pessoas mais velhas* (mais velhas = mais de 40 anos)

02/11/2019 0 Por Carlos Joaquim
A rede social enfrenta uma queixa por alegadamente recusar acesso a produtos financeiros através da segmentação de anúncios com base no género e na idade.
Na passada quinta-feira, dia 31, deu entrada num tribunal de São Francisco uma queixa segundo a qual os anúncios de produtos financeiros foram segmentados nos últimos três anos de forma a excluir mulheres e pessoas mais velhas, sendo esta última categorização definida para pessoas acima dos 40 anos.
A queixa foi apresentada por Neuhtah Opiotennione, de 54 anos, que quer transformar processo numa ação coletiva, incluindo as pessoas visadas nesta segmentação – mulheres e pessoas mais velhas. Em causa, segundo a queixosa, está a Lei dos Direitos Civis da Califórnia que prevê igual acesso a serviços e produtos independentemente do sexo, raça, condição clínica ou outras características.
O objetivo da queixa é impedir que o Facebook e os anunciantes que compram espaço nesta rede excluam da sua comunicação e oferta pessoas que façam parte destes dois segmentos, nomeadamente no que se refere a verem anúncios a contas bancárias, seguros, fundos e investimentos.