Centro Educativo de Sobreira Formosa inicia ano letivo em instalações requalificadas

Centro Educativo de Sobreira Formosa inicia ano letivo em instalações requalificadas

17 de Setembro, 2019 0 Por Carlos Joaquim
As obras de requalificação e ampliação do Centro Educativo EB1+JI de Sobreira Formosa foram inauguradas esta segunda-feira, 16 de setembro, naquele que foi o primeiro dia de aulas para os mais de 50 alunos que vão frequentar este espaço, entre Ensino Básico e Jardim de Infância. Enquanto decorria a receção aos pais e alunos, o executivo municipal realizava, numa das salas do edifício, a reunião pública de Câmara, a primeira vez que é descentralizada no presente mandato. Seguiu-se o ato oficial de descerramento da placa de inauguração, a visita ao espaço e os discursos que, em comum, destacaram a importância de se criar condições nos espaços físicos tendo em conta o seu impacto no bem-estar e sucesso dos alunos.
Recordando a data de construção do edifício, que remonta a 1980, o presidente da autarquia revelou que o investimento realizado foi de 250 mil euros, comparticipado pelo FEDER – Programa Operacional do Centro – Centro 2020, no âmbito de uma candidatura promovida pelo Município aos fundos comunitários através da CCDRC – Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro. A ampliação permitiu juntar as valências de Ensino Básico e de Jardim de Infância que funcionavam em diferentes edifícios, possibilitando uma maior “eficiência de recursos”. No âmbito das novas competências no domínio da educação aceites pelo Município, João Lobo destacou o papel da Direção Regional de Educação do Centro, “um braço aliado para, junto da tutela, chamarmos a atenção para detalhes deste processo de descentralização de competências”, e ainda a importância dos cursos profissionais existentes na Escola Pedro da Fonseca. “Temos quatro cursos profissionais em Proença-a-Nova que têm ligação ao mundo empresarial, traduzindo assim outras oportunidades de emprego para os nossos jovens. Estes cursos são um tópico importantíssimo para dar uma resposta decisiva em territórios como os nossos, com uma demografia baixa, sendo também um complemento do ponto de vista da nossa atratividade”.