COIMBRA | Apenas 30% dos estudantes concluem licenciatura nos três anos previstos

COIMBRA | Apenas 30% dos estudantes concluem licenciatura nos três anos previstos

11 de Setembro, 2019 0 Por Carlos Joaquim
“Apesar das elevadas taxas de matrícula, o ensino superior em Portugal revela baixas taxas de conclusão”, lê-se na edição de 2019 do relatório ‘Education at a Glance’, da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), produzido com base em dados dos últimos anos.
A OCDE aponta que, ainda que a média de matrículas no escalão etário associado ao ano inicial dos cursos superiores seja de 41%, acima da média da OCDE de 37%, apenas 30% dos alunos que se matriculam concluem as formações dentro dos três anos de duração das licenciaturas, contra uma média de 39% da OCDE.
A taxa de conclusão sobe para 65%, abaixo dos 67% da OCDE, se o período considerado for de seis anos para terminar uma licenciatura de três anos.
“Em Portugal, cerca de 12% dos estudantes que entram numa licenciatura abandonam o curso antes do início do segundo ano do curso, em linha com a média [da OCDE]. Num período de seis anos, a percentagem de estudantes que abandonam o ensino superior sem se diplomarem subiu para os 26%, que compara com uma média de 24%”, lê-se no relatório.
A OCDE aponta ainda as taxas elevadas de frequência de mestrados e doutoramentos em Portugal, acima da média da OCDE, com os dados referentes a 2017 a indicarem que um terço dos alunos (33%) do ensino superior em Portugal estavam matriculados em mestrado, contra 16% da média da OCDE, e 6% frequentavam doutoramentos, contra uma média de 2% da OCDE.