Viver

31 de Março, 2018 0 Por Carlos Joaquim
Por
Lúcia Borges *
 Resultado de imagem para Dra. Lucia Borges com a ADASCA
Somos
convidados a Viver e a fazer da Vida um convívio.
O
nosso envolvimento emocional neste convívio traz à ribalta a vitória dos nossos
projectos e silencia as adversidades.
A
nossa aprendizagem quotidiana, influenciada pelos meios de comunicação, deixa
muitas vezes a capacidade de decisão mutilada, e a resposta a diversas
situações não vai ao encontro das carências apresentadas.
A
ADASCA tem demonstrado um percurso no meio das nossas gentes com um claro projecto de Solidariedade Social,
transmitindo o benefício da reciprocidade – DAR/RECEBER, proporcionando
situações que garantem qualidade de resultados.
Hoje
fala-se repetidamente em Humanização, ao mesmo tempo que assistimos a enormes
avanços tecnológicos. No entanto, a necessidade de dádivas de sangue mantém-se
actual.
A
ADASCA transmite-nos que Humanizar é Viver e que não podemos Viver sem
Humanizar.
A
ciência transfusional, com mais de um século de história, tem sido um trabalho
constante para garantir a qualidade e a segurança a todos os que necessitam de
transfusão.
A
dádiva de sangue cultiva e perpetua a Solidariedade.
A
nossa maturidade responsabiliza as nossas atitudes e desperta o nosso
altruísmo.
Os
dadores de sangue, com as suas dádivas gratuitas, também fazem parte da
história do Serviço de Imuno-Hemoterapia do Hospital Infante D. Pedro, de
Aveiro, que, ao longo de várias décadas e até Maio de 2005, efectuou colheitas,
quer em brigadas móveis no exterior quer no posto fixo do Serviço. Actualmente,
o Serviço mantém um especial carinho por todos estes colaboradores e
congratula-se por verificar a adesão à dádiva de sangue, já que dar sangue é alinhar no protocolo da vida.
Parabéns
à ADASCA pelo que tem desenvolvido, pelo que tem oferecido, pela forma
continuada com que tem presenteado a Sociedade, sem objectivos comerciais,
antes testemunhando que os seus interesses são apenas os de “Viver e fazer da
Vida um convívio“.
Em
suma, a consciencialização das nossas
gentes
revoluciona, questiona, pondera, responsabiliza, prevê e concretiza um projecto, traduzido numa civilização de
grandeza.
*Directora
do Serviço de Imuno-Hemoterapia do
Hospital
Infante D. Pedro, EPE – Aveiro

NB: Este artigo já tem uns anos, mas, continua actual. Obrigado Dra. Lúcia pela sua colaboração e amizade.
Imagem de uma sessão de colheitas de sangue no Posto Fixo da ADASCA
Colheita de
Sangue dia 4 das 15 às 19:30 horas no Posto Fixo da ADASCA | Hoje Não fique
indiferente… o próximo pode ser um de nós no dia seguinte!
ABRIL
Dias
4, 11, 18 e 25 das 15 horas às 19:30 horas (4ª.s Feiras)
Dias
7, 14, 21 e 28 das 9 horas às 13 horas (Sábados)
MAIO
Dias
2, 9, 16, 23 e 30 das 15 horas às 19:30 horas (4ª.s
Feiras)
Dias
5, 12, 19 e 26 das 9 horas às 19:30 horas (Sábados)
JUNHO
Dias
6, 13, 20 e 27 das 15 horas às 19:30 horas (4ª.s Feiras)
Dias
2, 9, 16, 23 e 30 das 9 horas às 13 horas (Sábados)
JULHO
Dias
4, 11, 18 e 25 das 15 horas às 19:30 horas (4ª.s Feiras)
Dias
7, 14, 21 e 28 das 9 horas às 13 horas (Sábados)
AGOSTO
Dias
1, 8, 15, 22 e 29 das 15 horas às 19:30 horas (4ª.s
Feiras)
Dias
4, 11, 18 e 25 das 9 horas às 13 horas (Sábados)
                                                                                
Estão criadas as
condições para os aveirenses aderirem à dádiva, como ainda os que vivem nos
arredores de Aveiro. As oportunidades ajustam-se, assim haja vontade.
Local: Mercado
Municipal de Santiago, loja G
Rua de Ovar,
Aveiro
Tel.: 234 095
331
geral@adasca.pt
Coordenadas GPS:
N 40.62659 | W -8.65133
J. Carlos