Portugal bateu vários recordes contra Gales… Cristiano é o maior

7 de Julho, 2016 0 Por Carlos Joaquim
Não são todos de Ronaldo. Renato Sanches
e Rui Patrício também são chamados a imortalizar os seus nomes na história dos
europeus.
Comecemos pelo mais novo, Renato
Sanches. E é exatamente sobre essa questão que trata o recorde do miúdo. Renato
Sanches só precisou de entrar em campo para se tornar no mais jovem de sempre a
jogar a meia-final de um Europeu, com 18 anos e 323 dias. Curiosamente,
ultrapassou Cristiano Ronaldo que, em 2004, jogou a meia-final com 19 anos e
146 dias. Se alargarmos este registo também a mundiais, Renato Sanches é o terceiro
mais jovem de sempre, atrás de Pelé e Bergomi.
Segue-se Rui Patrício, agora o
guarda-redes português com mais jogos em europeus. Com este jogo passa a somar
11 em europeus, descolando de Ricardo, que é agora segundo com 10. Vítor Baía
fecha o pódio com oito.
É nesta altura que, ao ouvir a palavra
“recordes”, Ronaldo pergunta se o chamaram. Com mais um jogo, o 20º,
Ronaldo reforça o estatuto de jogador com mais encontros em europeus. Se
Schweinsteiger jogar na quinta-feira, passará a ser o segundo, com 18. Buffon
fecha o pódio, com 17 jogos.
E agora os recordes a que os golos dão
direito: com o golo marcado frente ao País de Gales, Ronaldo igualou Platini
com nove golos em europeus. Ninguém fez melhor. Com esse mesmo golo, Ronaldo
tornou-se no primeiro jogador a marcar em sete jogos diferentes em europeus.
Por fim, e com a ajuda da assistência para Nani, o capitão é o primeiro jogador
da história do Euro com um golo e assistência em duas meias-finais (2004 e
2016).
Há ainda um registo coletivo de relevo,
já que Fernando Santos, com a entrada de Bruno Alves no 11, lançou no Europeu
todos os jogadores de campo, ficando apenas a faltar Eduardo e Anthony Lopes.

Fonte: TSF