Quem dá o melhor de si… é o dador de sangue

22 de Fevereiro, 2016 0 Por Carlos Joaquim

Quem dá o melhor de si…

A descoberta dos grupos sanguíneos, dos anticoagulantes, do plástico biocompatível e muitas outras descobertas, permitiram grandes avanços na medicina transfusional. Hoje é possível tratar cada vez melhor e com cada vez mais segurança os nossos doentes. Mas a história da medicina faz-se com avanços e recuos.A facilidade com que se viaja de um ponto do mundo para outro veio permitir que se importassem doenças como o dengue, a malária e o paludismo, que não existem de forma natural em diversas partes do globo.

O Sangue

O Sangue é obtido através de dádivas voluntárias e não remuneradas, efetuadas por pessoas em excelentes condições de saúde.O doente tem o direito de receber sangue seguro e ficaz.

Causa-me transtorno deslocar-me para dar sangue. Haverá outra forma de poder contribuir com a minha dádiva?

Pode escolher o dia e a hora que mais lhe convier. Nos Centros de Sangue e da Transplantação de Lisboa, Porto e Coimbra do IPST,IP pode dar sangue de segunda a sábado das 8:00h às 19:30h. Não encerra à hora de almoço.
Em Aveiro existe o Posto fixo da ADASCA, localizado no Mercado Municipal de Santiago, 1º. Piso, Rua de Ovar, Site:
www.adasca.pt
 Telef:
234 095 331 (Sede) ou 964 470 432
N 40.62659

W -8.65133 

ONDE
POSSO DOAR SANGUE EM 2016 EM AVEIRO?
 Coordenadas GPS:
N 40.62659

W -8.65133

Conseguirei ultrapassar o meu receio de dar sangue?

Um grande número de pessoas sente receio de dar sangue quando vão efetuar a sua dádiva pela primeira vez. Mas, logo depois, perdem esses receios e a dádiva de sangue torna-se natural e simples.

Os glóbulos são vermelhos, mas são diferentes

Landsteiner em 1900 descobriu que os glóbulos vermelhos não eram todos iguais. Descobriu a existência de uns marcadores na superfície dos glóbulos vermelhos que eram diferentes de pessoa para pessoa. Esses marcadores, essas substâncias, ele chamou de A e B. Descobriu também que estas substâncias eram capazes de estimular uma resposta imunológica, eram capazes de estimular a produção de anticorpos e daí a destruição massiva dos glóbulos transfundidos quando não possuem o mesmo grupo do doente.

OMS

No ano de 2000 a Organização Mundial de Saúde dedicou o dia 7 de Abril (Dia Mundial da Saúde) ao dador de sangue com o lema: “Sangue seguro começa em mim”

Será que o meu sangue presta?

Uma amostra do seu sangue será analisada. Se for detectada alguma alteração ser-lhe-á dado conhecimento e informação sobre as medidas a tomar.

O meu tipo sanguíneo será mesmo necessário?

Todos os tipos de sangue são necessários, mesmo aqueles que são mais comuns.  A raridade/necessidade depende da proporção de pessoas que doam e recebem o mesmo tipo de sangue (se pensar que o grupo mais comum é o A+, também, é este grupo o mais necessário).    Basta que se lembre que você mesmo pode precisar de sangue!

Dar a cada um o que mais precisa

Uma unidade tem 450 ml de sangue porque esse é o volume que se pode colher sem prejudicar o dador. A descoberta do plástico biocompatível veio trazer grandes vantagens para os doentes.Actualmente o sangue é colhido para um sistema de 4 sacos. Apenas um, o saco mãe, recebe a dádiva de sangue. Ao centrifugarmos a unidade de sangue doada conseguimos desagregar, no saco mãe, os componentes sanguíneos e transferi-los para os sacos satélites.

O Sangue é um Líquido

O sangue é um líquido orgânico formado por várias células, todas elas com origem naMedula Óssea, e com funções tão específicas e variadas que dificilmente o homem conseguirá artificialmente produzir um líquido de tamanha riqueza.

Se algum dia precisar de sangue, ao recorrer a um serviço privado terei acesso ao sangue que necessitar?

Sim. Todos os cidadãos, independentemente das condições económicas e sociais em que se encontrem e da Instituição de saúde onde se encontrem hospitalizados, têm igual acesso à utilização terapêutica do sangue dos seus componentes e derivados. Para que tudo funcione bem e sem riscos, o sangue deve estar à espera do doente e não o contrário.

O sangue doado não irá fazer-me falta?

Não. Num adulto normal existem entre 5 e 6 litros de sangue. Uma pessoa saudável pode dar sangue regularmente sem que esse facto prejudique a sua saúde.

Positivo e Negativo

Cerca de 40 anos depois de Landsteiner ter descoberto os grupos sanguíneos do sistema AB0, descobriu uma outra substância que ele chamou de D. Haviam uns que tinham essa substância D e havia outros que não a tinham. Como a investigação foi feita utilizando sangue do Macaco Rhesus, então era fácil dizer que uns eram Rh+(pos) e outros Rh-(neg). A associação dos dois sistemas de grupos sanguíneos, AB0 e Rh, determina a existência de 8 grupos diferentes: A+, A-, B+, B-, AB+, AB-, 0+ e 0-

Os Glóbulos Vermelhos

Os glóbulos vermelhos são as células mais abundantes no sangue circulante e têm como função transportar o oxigénio dos pulmões a todas as células do nosso corpo.Por mm3 de sangue existem cerca de 5 a 6 milhões de glóbulos vermelhos.

A dádiva de sangue é uma obrigação?

Ninguém é obrigado a dar sangue e ninguém deve ser pressionado a isso. A dádiva de sangue é um ato livre e voluntário de pessoas de bem, habituadas a pensar nos outros. Não esqueça, no entanto, que muitas pessoas precisam do sangue que só você pode dar, porque é saudável.

Eu já tive várias doenças no passado. Poderei ser dador de sangue?

A sua dúvida poderá ser esclarecida junto do seu médico assistente que lhe aconselhará a atitude correta, sempre pensando na preservação da sua saúde e bem estar .

Para que são necessários tantos sacos?

Actualmente o sangue é colhido para um sistema de 4 sacos. Apenas um, o saco mãe, recebe a dádiva de sangue, os tais 450ml. O conjunto é então centrifugado e aquela unidade de sangue passa a ter um aspecto tricolor. Em cima fica o plasma, amarelo, em baixo ficam os glóbulos vermelhos e no meio fica uma faixa rosada onde estão as plaquetas. Se apertarmos gentilmente o conteúdo do saco mãe, conseguimos separar os componentes sanguíneos, glóbulos, plaquetas e plasma para cada um dos sacos satélites.

Os Glóbulos Brancos

Os glóbulos brancos em circulação nos nossos vasos sanguíneos, são células especializadas em defender o organismo contra infecções.Algumas destas células têm a capacidade de produzir anticorpos cuja função é proteger o organismo de novas infecções. Por mm3 de sangue existem cerca de 10 mill glóbulos brancos.

Poderei ser recusado como dador de sangue?

Sim. Poderá ficar suspenso por múltiplas razões. Por isso é que o consentimento informado e esclarecido para a dádiva, e, a triagem clínica, se revestem de tanta importância , pois aqui o profissional de saúde, ao avaliar o seu estado geral de saúde, procura salvaguardar o seu bem estar e o do recetor. Fazendo da transfusão um processo seguro.

Compatibilidades sanguíneas

Tabela de compatibilidades sanguíneas

Dar meio litro não é muito?

Uma unidade de sangue doada tem 450 ml. Esse é o volume que se pode colher sem prejudicar o dador. Se o dador tiver no mínimo 50kg de peso e 1,5m de altura então tem um volume total de sangue superior a 5litros. Em pouco mais de 10 minutos (tempo que leva uma doação de sangue) podemos perder 9% do volume total de sangue sem que nos sintamos mal. Os sacos de sangue têm anticoagulante suficiente para não deixar coagular 450ml de sangue, daí que seja este o volume mínimo que se pode colher. Não prejudica quem dá e só traz vantagens para quem recebe.

As Plaquetas

As plaquetas são pequenos corpúsculos celulares que participam na função de coagular o sangue e estancam as hemorragias. As palquetas aderem umas às outras e formam o rolhão de plaquetas. Por mm3 existem 250 a 350 mil plaquetas. A fibrina é uma substância que está dissolvida no plasma e dá consistência ao rolhão de plaquetas.

Não tenho muito tempo livre. Quanto tempo terei de despender para dar sangue?

Todo o percurso da dádiva iniciando-se na inscrição, passando pela triagem clínica, colheita e terminando na refeição, demora cerca de 30 minutos. Se por um instante pensar no bem que faz com a sua dádiva de sangue, rapidamente concluirá que a falta de tempo não é uma boa razão

Cuidado com as viagens dos dadores

A facilidade com que se viaja de um ponto do mundo para outro veio permitir que se importassem doenças como o dengue, a malária e o paludismo, que não existem de forma natural em diversas partes do globo. Estas doenças são verdadeiros desafios que se colocam na medicina transfusional mas também aos dadores. O dengue obriga a que se deixe uma quarentena de 1 mês, o paludismo e a malária obrigam a uma quarentena de 6 meses e antes de retomar as dádivas deve fazer-se o teste para o despiste da malária.

Sangue Total

Uma dádiva de sangue consiste na colheita de cerca de 450 ml de sangue. É uma quantidade que pode ser doada com segurança por pessoas com mais de 50Kg de peso.

Onde posso dar sangue?

Muito facilmente: nos Centros de Sangue e da Transplantação de Lisboa, Porto e Coimbra, de segunda a sábado das 8:00h às 19:30h (não encerra para almoço). Poderá, também, concultar outros locais de colheita de sangue neste portal. Nos locais de colheita de sangue deverá apresentar um documento de identificação com fotografia (Bilhete de Identidade | Cartão de Cidadão | passaporte | cartão de residente ou carta de condução) e preencher um questionário.

Porque não posso dar sangue quando tomo antibióticos?

Não é o antibiótico que impede a dádiva de sangue, mas sim a doença infecciosa que é suposto ele estar a tratar. As bactérias e os vírus, apesar de localizados, podem ser encontrados no sangue circulante. A garantia que uma infecção está bem tratada surge quando uma semana depois de parar o antibiótico os sintomas não voltam a surgir.

Separação de Componentes

Os Glóbulos Vermelhos, as Plaquetas e o Plasma têm pesos diferentes. Quando o Sangue Total é centrifugado, estes componentes ocupam níveis diferentes no saco onde foi colhido.

Sei que já existem muitas pessoas que dão sangue. A minha dádiva irá fazer diferença?

É verdade que já existem muitas pessoas que dão sangue, mas a procura de sangue, de componentes e derivados não pára de aumentar, graças aos progressos da ciência médica e à crescente extensão dos benefícios de uma assistência que se pretende de melhor qualidade, a um número cada vez maior de pessoas. As necessidades terapêuticas dos doentes exigem cada vez mais dadores, isto é, pessoas em boas condições de saúde e com hábitos de vida saudáveis, como você.

É 0 (zero) ou O o grupo sanguíneo?

Landsteiner descobriu em 1900 que os glóbulos vermelhos não eram todos iguais como se pensava até altura. Ele descobriu que havia uns glóbulos que tinham uma substância que ele chamou de A e todos os que tivessem essa substância seriam do grupo A. Outros tinham uma substância diferente da primeira que ele chamou de B e todos os que tivessem essa substância seriam do grupo B. Identificou uns que tinham estas duas substâncias e daí serem do grupo AB.

Conservação

Os Glóbulos vermelhos são o componente a que nos referimos quando se fala numa transfusão de sangue. Podem ser conservados até 42 dias a uma temperatura entre os +2ºC e os 6ºC.As Plaquetas, os tratamentos contra o cancro atingem as células malignas mas também são lesivos para as outras e por isso muitas vezes torna-se necessário transfundir palquetas. Podem ser conservadas até 5 dias a uma temperatura controlada entre os +20ºC eos 24ºC, sendo constantemente agitadas.O Plasma possui inúmeras substâncias importantes para a nossa saúde.

Após a dádiva sentir-me-ei enfraquecido?

Não. Apenas lhe são colhidos cerca de 450ml de sangue. As proteínas e as células sanguíneas existentes neste volume são rapidamente repostas em circulação pelo organismo. No final da dádiva de sangue poderá reforçar novamente a ingestão de líquidos e fazer uma refeição ligeira. Momentos após a dádiva de sangue, qualquer pessoa pode voltar à sua ocupação normal.

Recebi uma transfusão. Agora não posso dar sangue?

Se recebeu uma transfusão antes de 1980, pode continuar a dar sangue. Se recebeu uma transfusão após 1980, não poderá dar sangue. A implementação deste critério de suspensão da dádiva de sangue surge na sequência do risco de transmissão de uma variante da Doença de Creutzfeldt-Jakob (vCJD), também designada por doença das vacas loucas.

Controlo Analítico

O controlo analítico das unidades colhidas é um dos três pilares em que assenta a segurança transfusional.Dadores informados e esclarecidos e uma criteriosa selecção de dadores são os outros dois. Todas as unidades colhidas são analisadas, obrigatoriamente e por diferentes métodos, para rastreio de agentes de doenças transmissíveis, entre os quais:Virus da SidaVírus da Hepatite BVírus da Hepatite CSífilisPara além destas, são efectuadas análises para determinação do grupo sanguíneo e testes de controlo de qualidade para garantir a segurança de todos os componentes sanguíneos.

É permitida a venda de sangue?

Não. A venda ou comercialização do sangue está proibida por lei. No entanto, a colheita, o processamento e os exames laboratoriais efetuados para que este possa ser transfundido, implicam custos que as instituições públicas de saúde suportam, no caso de instituições de saúde privadas esses custos são suportados pelo cliente.

A “picadela” no dedo antes de dar sangue é dispensável?

Não. É certo que os dadores se queixam dessa “picadela”, mas ela surge para garantir a saúde do dador. É com a pequena gota de sangue que colhemos que determinamos a hemoglobina do dador. A hemoglobina é a substância que está dentro dos glóbulos vermelhos e que é capaz de transportar o oxigénio. Com a picadela podemos saber se o dador tem uma anemia ou se fica com uma anemia depois de dar os tais 450ml de sangue. Os homens têm que ter mais de 13,5g/dl de hemoglobina para dar sangue e as mulheres mais que 12,5 g/dl.

Para dar sangue, terei que fazer uma inscrição prévia?

Não. Para dar sangue basta aparecer quando quiser e lhe for oportuno! Considere-se convidado desde já.

Já dei sangue este ano. Posso repetir a dádiva?

Sim. Pode repetir a dádiva sem qualquer inconveniente para a sua saúde e bem estar desde que sejam respeitados os intervalos definidos entre as dádivas de sangue. Os homens podem dar sangue 4 vezes por ano e as mulheres 3 vezes por ano, com um intervalo mínimo de 2 meses entre as dádivas. 

Não me deixam dar sangue se tiver a tensão alta?

A tensão arterial alta assim como o colesterol são alguns dos factores de risco de doença cardíaca. Depois de tirarmos cerca de ½ litro de sangue o coração tem que trabalhar mais rápido e com mais força para poder continuar a distribuir o mesmo volume de sangue que distribuía antes de ter doado. O coração vai ter que se adaptar às novas circunstâncias e por isso a tensão tem que estar boa. Qualquer história de doença cardíaca que o dador tenha pode condicionar esta resposta do coração à dádiva.

Poderei ausentar-me do meu local de trabalho para dar sangue?

Sim. Desde que lhe seja concedida autorização para o afastamento das suas actividades. Informe-se, junto da sua entidade patronal, sobre as respectivas condições.

O meu peso será suficiente para ser dador de sangue?

Qualquer pessoa com peso igual ou superior a 50 kg pode dar sangue. Confie no critério experimentado e seguro do especialista que lhe vai fazer o exame clínico.

Não sei o meu grupo sanguíneo. É grave?

Não saber o grupo sanguíneo não é uma lacuna grave, e, não é impedimento para dádiva de sangue. Se um dia necessitar de uma transfusão de sangue só se avança com essa terapêutica depois de determinado o grupo sanguíneo do doente. Se a situação for de grande emergência, enquanto se espera pela determinação do grupo sanguíneo do doente, avança-se com uma transfusão usando o grupo 0 Rh- que é dador universal (pode dar a todos). 

Poderei dar sangue apenas quando alguém próximo de mim precisar dele?

Sim. No entanto, lembre-se que um dia pode precisar de sangue, e, será alguém desconhecido para si, que o ajudará.

Ainda não atingi a maioridade. Poderei dar sangue?

Não. Para ser dador de sangue, terá de ter idade compreendida entre os 18 e os 65 anos (até aos 60 anos se for uma primeira dádiva) e ter hábitos de vida saudáveis.