Fotorreportagem da Colheita de Sangue do Dia 23 de Setembro no Posto Fixo da ADASCA

24 de Setembro, 2015 0 Por Carlos Joaquim
Fotorreportagem da Colheita de Sangue do
Dia 23 de Setembro no Posto Fixo da ADASCA

Gestos simples que salvam vidas, seja o leitor também um “salvador
de vidas”

O
Posto Fixo da ADASCA funciona no Mercado Municipal de Santiago, 1º. Piso, em Aveiro

Todas
as pessoas interessadas em aderir pela primeira vez à dádiva de sangue, estão
convidadas a comparecer, fazendo-se acompanhar do B.I. ou do seu substituto de
forma a facilitar a inscrição junto do administrativo do IPST, o mesmo deve
acontecer com os dadores regulares.

Não
se deve doar sangue em jejum, deve-se sim, tomar o pequeno-almoço com exclusão
de bebidas alcoólicas. Doar sangue não cria habituação, não emagrece nem
engorda, bem pelo contrário, faz bem à saúde.

Lembramos que é necessário efectuar duas dádivas no período dos
365 dias para continuar a beneficiar da isenção das taxas moderadoras, ainda
que só sejam válidas nos Centros de Saúde (cuidados primários), através da
apresentação da Declaração emitida pelos Administrativos do IPST, devendo os
dadores guardar uma cópia da referida dádiva.

O
sangue é necessário todos os dias, todos sabemos disso. O Sangue não se fabrica
artificialmente. O Sangue corre nas suas veias. É saudável? Dê Sangue! Ajude os
outros… Poderá ser você mesmo a precisar de ajuda! Doar sangue e medula óssea é
um gesto solidário que ajuda a salvar vidas. Não fique indiferente. Esperamos que outras empresas sigam o exemplo da HM Consultores.

O
dador está autorizado a ausentar-se da sua actividade profissional pelo tempo
necessário à dádiva de sangue, a Lei confere essa permissão, devendo o dador
posteriormente fazer prova à entidade empregadora mediante a declaração que
deve ser pedida no local onde se efectua a dádiva.

Dádiva a dádiva… E a vida
recomeça num adulto ou numa criança! Saiba como, quando e onde pode dar Sangue
em Aveiro,  contacte-nos pelos meios abaixo indicados.

O Sangue é “a água necessária” que faz
correr o rio da vida!
(Elsa Oliveira).
Caros Colegas Dadores e Amigos!
Como é habitual da parte da ADASCA, vimos dar
conhecimento dos resultados obtidos com a Colheita de Sangue ocorrida no dia 23
de Setembro no Posto Fixo da ADASCA.
Assim:
– Total Inscritos: 33
– Aprovados: 24
– Suspensos/adiados: 8
– Eliminados: 1
– CEDACE vs medula óssea: 0
Comentários: temos vindo a
assistir com profunda preocupação desde o ano 2012, a uma adesão volátil à
dádiva de sangue que nos preocupa bastante. As causas são diversas, sendo que a
principal (na nossa opinião), está relacionada com a retirada da isenção das
taxas moderadoras aos dadores de sangue nos Hospitais Públicos, pois com tal
decisão milhares de dadores deixaram de comparecer nos locais de colheitas.
Temos alertado vezes sem conta o ministério da saúde para este problema.
Resultado: total indiferença, com a agravante de serem atirados adjectivos
contra os dadores que em nada dignifica tal ministério entre outras entidades.
Os resultados obtidos com a brigada do dia 23 de
Setembro no Posto Fixo da ADASCA, deixa-nos “insatisfeitos”, pois
registamos menos 8 presenças, em relação ao dia 24 do mesmo mês ano transacto,
quando na verdade a nossa previsão apontava para uma adesão entre 50/55
presenças.  
De acordo com as informações que nos são enviadas
com regularidade pelos colegas dadores, outras causas podem eventualmente estar
relacionadas com as despesas nas deslocações, a dificuldade em ausentar-se do
local de trabalho, pois temos conhecimento que existe ainda alguns empresários
(poucos) insensíveis a esta área de solidariedade.
Lamentamos, na medida em que o sangue é necessário
todos os dias nos hospitais, sendo certo que eles não estão imunes a essa
necessidade ou um familiar seu.
Os dadores de sangue ainda não são dispensáveis ao
Serviço Nacional de Saúde, nomeadamente nos Serviços de ImunoHemoterapia,
embora nem sempre sejamos respeitados como o civismo impõe vs recomenda.
Estamos perante um grande défice de civismo e reconhecimento público nesta
área. O sentimento da marginalização além de doloroso é indescritível, o que
tem motivado alguns dadores deixarem de comparecer.
Na nossa opinião, as sessões de colheitas realizadas
às 4ª.s feiras e aos sábados deviam registar maior adesão, considerando que
decorrem num horário que facilita a ausência dos locais de trabalho, no
entanto, o que verificamos com alguma tristeza é que isso nem sempre acontece.
Resta-nos a esperança de que o cenário se altere, pois nunca é de mais lembrar
que os doentes é que necessitam de nós. Hoje eles, amanhã podemos ser nós…
Convém que os leitores desta mensagem saibam que,
algumas associações de dadores de sangue (poucas!), têm feito tudo para que a
isenção das taxas moderadoras, na qualidade de incentivo vs motivação seja
reposta, num gesto de reconhecimento público pela dádiva benévola de sangue,
não podendo ser vista como uma troca material vs comercial ou outra qualquer
pois só os mal intencionados poderão assim argumentar. Nós não subscrevemos
esse princípio.
Não deixa de ser estranho, porém a posição
de alguns dirigentes que até concordam que os dadores devem pagar as taxas
moderadoras. Esta espécie ainda existe… no mundo da dádiva.
Presentemente e com a adesão dos colegas que vão
receber a presente mensagem, a ADASCA representa cerca de
3646 dadores de sangue
associados 
conforme os Estatutos, num espaço de 8 anos e 8 meses de
existência legal, sendo assim a maior associação do género da zona centro, de
acordo com a informação do Centro Regional de Sangue de Coimbra, também com
mais sessões de colheitas só num local.
Podíamos ter ido mais além, ou seja, os resultados
podiam ser mais elevados se certos funcionários com responsabilidades
administrativas do Centro de Sangue e Transplantação de Coimbra não se
dispusessem a algumas práticas administrativas pouco sérias. Sobre este assunto
e outros temos levado ao conhecimento dos responsáveis, como ainda divulgados
nas edições da Revista Tribuna da ADASCA.
O nosso sincero agradecimento a todos quantos compareceram
na sessão de colheitas de ontem (dia 23 de Setembro), com especial destaque
para a empresa HM Consultores que marcou presença com seus funcionários na
certeza que o fizeram unicamente a pensar nos doentes que necessitam do nosso
gesto solidário, muitas das vezes com sacrifício nas deslocações.
Nós compreendemos e valorizamos esse
esforço, mas, há quem o dê de barato, esse alguém, desde que iniciou funções
fez questão de desrespeitar integralmente os dadores de sangue, marginalizando-os,
chama-se Paulo Macedo e diz-se ministro da saúde (?), para não falar de outros
com menos revelo, mas, que nunca deram a conhecer genuinamente a sua opinião,
limitaram-se a desempenhar a missão de observadores, quando deviam ter intervindo
de forma pró-activa.
A ADASCA esforça-se para prestar o melhor
acolhimento a todos os dadores que a procuram, quer sejam regulares ou
ocasionais, como ainda aos primários.  Sintam-se BEM-VINDOS.
Como sempre ao dispor sou,
Amem a liberdade, sejam felizes.
Joaquim Carlos 
Presidente da Direcção da ADASCA
Telef: 234 095 331 (Sede) ou 964 470 432
ONDE POSSO DOAR SANGUE EM AVEIRO DURANTE O
ANO DE 2015?
Sigam-nos pelo site:www.adasca.pt