Parlamento aprova voto de pesar pelo falecimento de Carlos Cidade

10/06/2022 0 Por Carlos Joaquim
COMUNICADO OFICIAL DO PS DE COIMBRA:
 
“A Assembleia da República aprovou ontem um voto de pesar pelo falecimento de Carlos Cidade que “depois de uma vida dedicada a Coimbra como jurista, autarca, dirigente partidário, sindicalista, dirigente associativo, democrata e cidadão deixa-nos um legado de mérito, cuja memória cumprirá honrar.”
O voto, apresentado pelo Deputado do PS Pedro Coimbra, recorda que Carlos Cidade teve um “percurso sindical relevante no início da sua vida pública, mas que foi na Câmara Municipal de Coimbra que mais se destacou, e aí desempenhou as funções de Adjunto e de Chefe do Gabinete do Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado. Foi, posteriormente, também Vereador a tempo inteiro (2013 a 2017) e Vice-presidente da Autarquia (2017 a 2021), sendo responsável pelos Pelouros da Gestão Urbanística, Ambiente, Espaços Verdes e Jardins, Mercados e Desporto. No atual mandato, exercia a função de vereador sem pelouros atribuídos, conciliando estas funções com a sua atividade profissional.“
Nascido em Coimbra a 10 de março de 1959, licenciou-se em Direito pelo Instituto Superior Bissaya Barreto, em Coimbra, com Pós-Graduação em Direito do Ordenamento do Território, Urbanismo e Ambiente pela Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra e exercia a sua atividade profissional no Departamento Jurídico das Águas do Centro Litoral S.A.
Com percurso sindical relevante no início da sua vida pública, foi na Câmara Municipal de Coimbra que mais se destacou, e aí desempenhou as funções de Adjunto e de Chefe do Gabinete do Presidente da Câmara Municipal de Coimbra, Manuel Machado. Foi, posteriormente, também Vereador a tempo inteiro (2013 a 2017) e Vice-presidente da Autarquia (2017 a 2021), sendo responsável pelos Pelouros da Gestão Urbanística, Ambiente, Espaços Verdes e Jardins, Mercados e Desporto. No atual mandato, exercia a função de vereador sem pelouros atribuídos, conciliando estas funções com a sua atividade profissional.
 Sempre com a defesa dos interesses do Município de Coimbra em mente, exerceu, em sua representação, as funções de Presidente do Conselho Estratégico da Reserva Natural do Paúl de Arzila e da Comissão Ambiental de Acompanhamento da Unidade de Tratamento Mecânico-Biológico de Coimbra, no biénio 2016/2017 e integrou ainda o Comité Organizador dos Jogos Europeus Universitários de Coimbra de 2018.
Foi Vice-presidente da Direção e membro da Mesa da Assembleia Geral da Associação Académica de Coimbra/OAF a quem entregava também grande paixão e dedicação.
Homem de causas, dedicado, empenhado e trabalhador, era militante do Partido Socialista, onde desempenhou relevantes e importantes funções concelhias, distritais e nacionais.
Foi a Coimbra, às suas causas, às suas Instituições e às suas gentes que dedicou grande parte da sua vida sempre com a grande entrega que o caracterizava.
Carlos Cidade faleceu inesperada e prematuramente aos 63 anos de idade e ainda com muito para oferecer à causa pública. Depois de uma vida dedicada a Coimbra como jurista, autarca, dirigente partidário, sindicalista, dirigente associativo, democrata e cidadão deixa-nos um legado de mérito, cuja memória cumprirá honrar.
Assim, a Assembleia da República manifestou o mais sentido pesar pelo desaparecimento de Carlos Cidade.”