Festas Downing Street: Boris Johnson e ministro das Finanças multados

12/04/2022 0 Por Carlos Joaquim

A Polícia Metropolitana de Londres anunciou que emitiu mais de 50 novas multas.

O primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e o ministro das Finanças, Rishi Sunak, vão ser multados por terem violado as regras contra a covid-19 no âmbito do caso que ficou conhecido “Party Gate”. A informação está a ser avançada, esta terça-feira, pela BBC.

A Polícia Metropolitana de Londres emitiu mais de 50 novas multas a funcionários do Governo britânico por infrações às normas de contenção da covid-19, depois da realização de festas em Downing Street durante a pandemia, como relata o correspondente da SIC em Londres, Emanuel Nunes.

Após examinar as provas, a policial remeteu cerca de 50 pedidos de multas para o Escritório de Registos Criminais ACRO, que agora emitirá e enviará as notificações aos envolvidos, que têm 28 dias para pagar ou contestar.

Apesar de a polícia não ter divulgado a lista de sancionados, a BBC e a Sky News dão conta de que o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, e o ministro das Finanças, Rishi Sunak, são dois deles.

O líder do Partido Trabalhista, Keir Starmer, já se manifestou: “Boris Johnson e Rishi Sunak infringiram a lei e mentiram repetidamente ao povo britânico. Ambos devem renunciar [aos cargos]“.

Em causa estão, pelo menos, 12 festas que aconteceram em edifícios governamentais em 2020 e 2021, algumas em períodos de confinamento devido à propagação da pandemia. Algumas dessas “festas ilegais” ocorreram na residência oficial do primeiro-ministro em Downing Street.

A Polícia Metropolitana de Londres prossegue a investigação e não exclui a possibilidade de impor mais sanções nas próximas semanas.

BORIS ASSUMIU AS FESTAS MAS NEGOU VIOLAÇÃO DE REGRAS

O primeiro-ministro britânico, o conservador Boris Johnson, admitiu ter assistido a vários destes eventos agora sob investigação, mas negou que as regras de contenção contra a pandemia tenham sido violadas.

Este caso, que ficou conhecido como “Party Gate”, foi revelado no final de 2021 pela imprensa e abalou a política interna do Reino Unido, com Boris Johnson a enfrentar duras críticas, incluindo do próprio Partido Conservador, e apelos constantes, por parte da oposição, para a sua demissão.

SIC Notícias