João Almeida 10.º no contrarrelógio dos Europeus de ciclismo de estrada

09/09/2021 0 Por Carlos Joaquim

O português João Almeida foi hoje 10.º classificado na prova de contrarrelógio individual dos Europeus de ciclismo de estrada, a decorrer em Trento, Itália, com Rafael Reis no 14.º lugar e o título para o suíço Stefan Küng.

Küng revalidou o título que já havia conquistado em 2020, com o tempo de 24.29 minutos, necessários para cumprir os 22,4 quilómetros de distância do contrarrelógio, batendo o atual campeão do mundo, o italiano Filippo Ganna, segundo colocado, a oito segundos, e o belga Remco Evenepoel, campeão em 2019, mas hoje apenas terceiro, a 15.

Almeida foi 10.º, a 1.17 minutos, consolidando as credenciais no ‘crono’, com Rafael Reis também em bom plano, a 1.34 do vencedor.

O ciclista luso, que esteve nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, conseguiu o segundo melhor resultado português no contrarrelógio de elites em Europeus, apenas atrás do quarto lugar de Nelson Oliveira em 2016.

Rui Costa tinha sido 11.º em 2020, a mesma posição de Tiago Machado em 2017, que foi 18.º no ano seguinte.

Ao cortar a meta, Rafael Reis fazia o segundo melhor tempo até então, apenas atrás de Kasper Asgreen, e este tempo acabou por ‘chegar’ para ser o 14.º melhor registo entre os 39 participantes na especialidade.

O suíço Stefan Bissegger foi o primeiro a baixar dos 25 minutos, com 24.53, e até final ficou à espera de saber se conseguiria ficar no pódio final, mas acabou por cair para quarto à última, precisamente devido ao ‘voo’ do compatriota e homónimo Stefan Küng.

Quarto nos Jogos Olímpicos Tóquio2020 e o melhor dos participantes nessa prova a correr em Trento, Küng voltou a ficar à frente de Ganna, que então foi quinto, a uma semana dos Mundiais de estrada, na Bélgica.

Nos sub-23, o campeão nacional da categoria, Fábio Fernandes, foi 44.º, entre 49 atletas, numa prova ganha pelo dinamarquês Johan Price-Pejtersen, ao cabo de 25.35 minutos. Fábio Fernandes ficou a 4.13 minutos.

O ‘crono’ da elite feminina foi dominado pela suíça Marlen Reusser, atual vice-campeã mundial e olímpica, com um tempo de 27.13 minutos, 19 segundos mais rápida do que a medalha de prata, a holandesa Ellen van Dijk, e 1.02 minutos para o ‘bronze’, da alemã Lisa Brennauer.

Na sexta-feira, começam as provas de fundo em Trento, com a olímpica Maria Martins em ação na corrida de sub-23 e Sofia Gomes, Mariana Líbano e Beatriz Pereira em ação em juniores.

No pelotão dos juniores masculinos estarão António Morgado, Tiago Nunes, Tiago Clemente, Rúben Rodrigues, Sérgio Saleiro e Gonçalo Tavares.