GEOPALCOS CONVIDA À “DESCOBERTA DAS 4 ESTAÇÕES” ATRAVÉS DE PERCURSO SENSORIAL PERFORMATIVO PELA SERRA DE SILVES

GEOPALCOS CONVIDA À “DESCOBERTA DAS 4 ESTAÇÕES” ATRAVÉS DE PERCURSO SENSORIAL PERFORMATIVO PELA SERRA DE SILVES

07/09/2021 0 Por Carlos Joaquim
No âmbito do Geoparque Algarvensis terá lugar no próximo dia 12 de setembro, pelas 15h30, com partida da zona ribeirinha de Silves, o percurso sensorial performativo pela natureza “À descoberta das 4 estações”, numa viagem que convida à descoberta dos segredos guardados na serra a cada passo do passeio. A participação é gratuita mas limitada, devendo ser efetuada inscrição prévia obrigatória.
Dar a conhecer não só o belo entorno serrano como a fauna e a flora existentes no território, aliando a arte à natureza de forma surpreendente e estimulando os sentidos para uma experiência única são os principais objetivos desta experiência original e fora do vulgar que convida os participantes a desfrutar desta experiência de descoberta, não só relacionada com a natureza em si, mas na descoberta ao longo do percurso de diversos pontos de animação e, neste contexto, dos artistas e performers participantes (cujos nomes são propositadamente ocultos para despertar o interesse pela descoberta).
A iniciativa é dirigida a maiores de 18 anos, devendo a sua inscrição ser efetuada até dia 10 de setembro através do email cultura@cm-silves.pt, com a informação de nome e idade do(s) participante(s). A correta receção da inscrição será posteriormente confirmada junto de cada inscrito através de email, com o envio de informação adicional relacionada com a iniciativa. Neste âmbito, o Município de Silves aconselha a que os participantes possam vir equipados com calçado e roupa adequados a uma caminhada de cerca de 3,5 km na serra de Silves (com piso irregular), e munidos de água, protetor solar e chapéu.
De referir que o Festival Geopalcos Arte.Ciência.Natureza é um evento bianual que liga a arte, a ciência e a natureza com e para as pessoas, pensado a partir da colaboração e participação das populações e dinamizado pelo aspirante Geoparque Algarvensis Loulé-Silves-Albufeira, através dos municípios. O projeto surgiu de uma candidatura intermunicipal, liderada pela AMAL, juntando os 16 municípios algarvios e a Direção Regional de Cultura do Algarve, que resultou no “Bezaranha – Programação Cultural em Rede”, programa que assegura parcialmente o financiamento do Geopalcos, recorrendo ao Programa Operacional Regional do Algarve (CRESC2020).