Abertas candidaturas para apoio a projetos de tratamento e valorização de efluentes suinícolas

10/06/2021 0 Por Carlos Joaquim
O Ministério da Agricultura já abriu as candidaturas para apoio a investimentos em projetos de tratamento e valorização de efluentes suinícolas, com uma verba de 20 milhões de euros, com um nível de apoio de 50 por cento.
As candidaturas, que estarão abertas até dia 9 de agosto, devem prosseguir os seguintes objetivos:
· Reforçar a viabilidade das explorações agrícolas, promovendo a inovação, a formação, a capacitação organizacional e o redimensionamento das empresas;
· Preservar e melhorar o ambiente, assegurando a compatibilidade dos investimentos com as normas ambientais e de higiene e segurança no trabalho;
· Valorização agrícola, armazenamento e tratamento de efluentes pecuários provenientes de explorações agrícolas em regime de produção intensivo.
O documento, que disponibilizamos abaixo, está publicado em http://www.pdr-2020.pt/Candidaturas
O anúncio da criação desta medida de apoio foi efetuado no passado dia 4 de Junho em Leiria, numa visita do secretário de Estado da Agricultura e do Desenvolvimento Rural, Rui Martinho, durante a assinatura de um protocolo de colaboração relativo ao Projeto de Apoio à Rede de Aceleração e Inovação Agrícola, que decorreu no Estabelecimento Prisional de Leiria.
Na ocasião, o presidente da Câmara Municipal de Leiria, lançou um apelo aos suinicultores a aproveitarem esta oportunidade para investirem em infraestruturas para tratamento dos efluentes suinícolas, aproveitando o apoio do Governo, evitando o risco de terem de encerrar no futuro.
“É uma excelente oportunidade para que os empresários ligados ao setor possam apresentar candidaturas de pré-tratamento, tratamento e valorização do efluente, numa nova leitura de economia circular, onde o produto final deste investimento poderá ser ainda uma fonte de receita”, disse Gonçalo Lopes, manifestando a disponibilidade do Município para prestar apoio aos empresários para encontrarem as soluções mais adequadas.
Considerando que se trata de “um primeiro passo decisivo para a resolução desta questão ambiental, que é que destino dar aos efluentes suinícolas”, Gonçalo Lopes defendeu que este aviso vai pôr à prova a capacidade de resposta do setor perante esta oportunidade que o Ministério da Agricultura lhes está a dar.
“Hoje é um dia muito importante para a agricultura e para o ambiente na nossa região”, disse Gonçalo Lopes, apelando aos empresários do setor para que atuem rapidamente no sentido de aproveitarem este incentivo.
“Acho que muitas das explorações poderão, com esta medida, ter ganho o seu futuro em termos de existência, porque se não o fizerem agora possivelmente terão de encerrar tendo em conta as exigências ambientais que virão a ser feitas no futuro a este setor”, alertou.