Hora de Fecho: Presidente com vida de luxo à conta da Raríssimas

10/12/2017 0 Por Carlos Joaquim
Logo Observador

Hora de fecho

As principais notícias do dia
Boa tarde!
Uma reportagem da TVI conta como Paula Brito Costa pode ter usado dinheiro da Raríssimas, que recebeu quase um milhão de euros do Estado em 2016, para fazer compras e uma vida de luxo.
A Associação Raríssimas afirma que as denúncias sobre a utilização de dinheiro em proveito próprio por parte da presidente são “insidiosas” e que os documentos estão “descontextualizados”.
Na sequência das denúncias sobre a atuação da presidente da Raríssimas, o Facebook foi invadido de comentários negativos e críticas a Paula Brito Costa. Já existe a hashtag #paulabritocostanaprisao.
O secretário de Estado da Saúde diz que nunca participou em “decisões de financiamento” da Raríssimas. Ministério da Segurança Social vai “avaliar a situação e agir em conformidade”.
O Instituto Português do Mar e da Atmosfera colocou oito distritos do continente em alerta vermelho a partir do final do dia por vento muito forte, com rajadas superiores a 130 quilómetros/hora.
A Autoridade Nacional de Proteção Civil recomendando à população que evite zonas arborizadas e conduza de forma mais defensiva.
Rui Rio faz um balanço “bastante positivo” da campanha e mostra-se convicto de que irá suceder a Pedro Passos Coelho à frente dos sociais-democratas. E acredita que o PSD pode revitalizar-se.
Um canadiano de 22 que respeita todos os clichés da escola folk-country da América do Norte. Parece coisa de concurso de talentos mas ouçam uma canção, nem que seja só uma.
Em criança, fez longas viagens com a irmã e o pai a ouvir Beatles. Cantou na TV aos 12 anos, passou pelo “Ídolos”, apaixonou-se pelo jazz e venceu a Eurovisão. Agora tem um coração novo, uma vida nova
Raramente nos lembramos delas, mas estão de boa saúde e recomendam-se. Ainda mais em época de corrida às compras. Escolhemos 9 lojas históricas de Lisboa e escolhemos os melhores presentes de Natal. 
Opinião
Rui Ramos
A verdade, Dr. António Costa, é que não é preciso ter saudades de Passos Coelho ou desejar vê-lo a si a descansar em casa, para ter relutância em deitar foguetes com os seus supostos sucessos. 
José Manuel Fernandes
A disputa pela liderança do PSD lembra um penoso regresso ao passado, uma disputa fulanizada sem propostas diferenciadoras e sem a capacidade de dizer ao país o que ele precisa de ouvir. E quer ouvir.
Paulo Tunhas
A decisão de Trump sobre Jerusalém rompe com a hipocrisia vigente quando se fala do Médio Oriente, que tudo na aparência igualiza para na verdade sistematicamente condenar Israel desde o princípio.
Helena Garrido
Vivemos tempos extraordinários. Agora os contratos são para cumprir. Em menos de dois anos, o ministro das Finanças passa de virar a página da austeridade para líder do grupo símbolo da austeridade.
Maria João Avillez
Michel Barnier, o negociador-chefe da UE para o Brexit, parece de vez em quando pôr veneno no diálogo com Londres. Mas esta responde por vezes com um grau de amadorismo ou impreparação estarrecedores.
b90d7ed2-70a7-41c4-947b-cb56e7c94d84.png
Mais pessoas vão gostar da Hora de fecho. Partilhe:

no Facebook no Twitter por e-mail

Leia as últimas

em observador.pt