Beatriz Fernandes foi vice-campeã mundial júnior em Montemor-o-Velho

Beatriz Fernandes foi vice-campeã mundial júnior em Montemor-o-Velho

05/09/2021 0 Por Carlos Joaquim

A canoísta Beatriz Fernandes sagrou-se vice-campeã mundial júnior em C1 500 metros, em Montemor-o-Velho, num dia em que a seleção de Portugal garantiu mais oito finais, para um total acumulado de 17, numa competição também para sub-23.

A primeira medalha de sempre de Portugal em canoas femininas em Mundiais foi garantida em 2.12,12 minutos, seis centésimos de segundo mais rápida do que a russa Alina Kovaleva, e quase dois segundos atrás da húngara Agnes Kiss (2.10,26), que cedo se destacou.

“Tem um sabor muito especial por ser em Portugal, onde tenho toda a gente a apoiar-me. Sabia que ia ser muito difícil, pois tinha adversárias muito fortes, porque no Europeu fui sétima e ainda sou júnior de primeiro ano. Fiquei muito surpreendida pelo resultado, mas vou continuar a trabalhar para os poder repetir”, disse Beatriz Fernandes, à assessoria de comunicação da Federação Portuguesa de Canoagem.

Em outras finais, destaque para a sub-23 Maria Rei, quarta em K1 1.000, bem como os quintos lugares do K2 1.000 de Tiago Henriques e Bruno Brasileiro, e do K1 1.000 júnior de João Duarte.

Marco Apura, que, juntamente com Bruno Afonso, falhou Tóquio2020 por um lugar, em C2 1.000, acabou em sétimo em C1 1.000.

O finalista olímpico Messias Baptista (K4 500), em K1 200 metros, Marco Apura e César Soares, em C2 500, e as duplas Inês Costa e Maria Brandão, em K2 200, Beatriz Lamas e Márcia Faria, em C2 200, são os sub-23 que hoje garantiram ir disputar as regatas das medalhas.

Quanto aos juniores, o êxito foi conseguido por Pedro Casinha em K1 200, Gustavo Gonçalves e Gabriel Marques em K2 500, bem como as canoas de Beatriz Fernandes, em C1 200, e Gabriela Resende e Ana Pereira, em C2 200.

No Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, Portugal está representado por 45 canoístas, sendo 26 masculinos e 19 femininos.

Lusa