Galiza diz que portugueses continuam proibidos de entrar (salvo exceções)

03/05/2021 0 Por Carlos Joaquim
A Junta da Galiza, através do vice-presidente Alfonso Ruedá, esclareceu esta segunda-feira aos jornalistas que a situação de confinamento que ainda perdura na Galiza até ao próximo dia 09 de junho também inclui restrições na fronteira com Portugal.
O anúncio surge após vários dias de incerteza junto às fronteiras, que estão abertas, mas que ainda podem vir a ser controladas pela polícia espanhola, após pedido daquela Junta ao Governo.
De acordo com Alfonso Rueda, as “entradas e saídas” da Galiza devem ocorrer “com causas justificadas”, incluíndo na fronteira com o nosso país, embora não seja isso que se tem vindo a registar na realidade, com turistas a atravessar livremente as fronteiras para comércio e lazer.
Reitera que a Junta remeteu uma carta ao ministro do Interior espanhol e ao delegado do Governo da Galiza, recordando que “mesmo com o levantamento das restrições na fronteira”, o “a comunidade mantém-se encerrada”.
Acrescenta ainda que, nessa carta, é pedida a colaboração da Guarda Civil e da Polícia Nacional para “garantir que se cumpram os requisitos em vigor”.
“Se queremos ser coerentes, as medidas devem ser mantidas e respeitadas”, concluiu.
Do lado de Portugal, e questionado pelos jornalistas, fonte do Ministério da Administração Interna remeteu eventuais restrições para o Governo espanhol, que ainda não se pronunciou sobre o assunto.