O radicalismo é uma ideologia, uma crença, ou uma classificação dessa ideologia e dessa crença?

02/09/2020 0 Por Carlos Joaquim
Na sociedade de hoje, predominantemente progressista, mais aberta e tolerante a novos valores, o radicalismo assume novos contornos. Atento ao fenómeno, o professor e investigador Victor Correia, doutorado em Filosofia Política e Jurídica pela Universidade de Sorbonne, em Paris, apresenta-nos um ensaio no qual analisa este conceito transversal a credos, ideologias e correntes artísticas. O Que é o Radicalismo? é uma edição da Guerra e Paz que chega às livrarias de todo o país no próximo dia 8 de Setembro, mas já se encontra disponível nas feiras do livro de Lisboa e Porto.
Política da pós-verdade, fake news, populismo, radicalismo. O vocabulário político tem vindo a aumentar de dia para dia. Um fenómeno que segundo o professor e investigador Victor Correia é bilateral. «Por um lado, as novas realidades sociopolíticas originam novos conceitos, e, por outro, os novos conceitos surgem para expressar realidades já antigas, analisando-as de uma outra forma.»
A maioria destes conceitos são difundidos, através da agenda mediática, de forma ambígua. O maior caso será o do radicalismo, que, para o investigador, é referido inúmeras vezes «sem uma determinação que tenha uma referência real, sem que se saiba do que realmente se fala ao aplicar-se esse conceito». Um rótulo muitas vezes usado como arma de arremesso entre adversários políticos que gera uma interrogação: do que se fala quando se fala de radicalismo?
É a essa pergunta que Victor Correia pretende responder em O Que É o Radicalismo?. Um ensaio que analisa em que áreas este conceito se aplica – na política (de direita e de esquerda), na religião (o fundamentalismo), na filosofia (as ideias filosóficas ditas radicais), e na arte (o vandalismo) –, abrindo caminhos para a compreensão dessas áreas a partir do conceito de radicalismo e, no sentido inverso, desse conceito a partir das áreas às quais se aplica.
O autor relaciona ainda o conceito de radicalismo com outros conceitos semelhantes, analisando os pontos de convergência e de divergência, e mostra a sua ambiguidade e subjectividade.
Actualíssimo, este é um ensaio escrito numa linguagem acessível à generalidade do público e que toma em conta as atitudes radicalistas seguidas hoje por muitos partidos políticos, governos, religiões, Estados, organizações e associações, enquadrando ainda o recente fenómeno da destruição de estátuas associadas ao colonialismo. Um documento para ler e discutir nas ruas, nas universidades e em todo o espaço público.
O Que É o Radicalismo? chega às livrarias de todo o país no próximo dia 8 de Setembro, mas pode ser adquirido desde já, em pré-venda, através da loja online da Guerra e Paz Editores ou de uma visita às feiras do livro de Lisboa e Porto. O autor marcará, inclusive, presença na Feira do Livro de Lisboa, no próximo domingo, dia 6 de Setembro, pelas 16h00, para uma sessão de autógrafos no pavilhão da editora (A50).
Este é o terceiro livro publicado por Victor Correia com a chancela da Guerra e Paz Editores, depois do grande sucesso de Poemas Eróticos dos Cancioneiros Medievais Galego-Portugueses, publicado em Janeiro deste ano, e da antologia Pequenas Histórias dos Grandes Clássicos da Literatura Portuguesa, publicada em 2018.
O Que É o Radicalismo?
Victor Correia
Não-Ficção / Ensaio
200 páginas · 15×23 · 15,50 €
Nas livrarias a 8 de Setembro
Guerra e Paz, Editores