LBP reúne com INEM: Incompatibilidades e Vistorias Entre os Temas Tratados

15/06/2016 0 Por Carlos Joaquim
O
presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), comandante Jaime Marta
Soares, manifestou a sua preocupação ao presidente do INEM, Luís Meira, em
torno das incompatibilidades apontadas aos comandantes de bombeiros que são
funcionários daquele Instituto, de toda a problemática que envolve o processo
de vistorias às ambulâncias dos bombeiros e outras questões importantes para a
prossecução da parceria existente entre Bombeiros e INEM.
Algumas
dessas questões, inclusivamente, por proposta da LBP, deverão ser abordadas em
próxima reunião de “Estado-Maior” entre a LBP/ANPC/INEM.
A
LBP pretende ver esclarecida a questão das incompatibilidades apontadas pelo
INEM a perto de três dezenas dos seus funcionários que desempenham também
funções de comando em associações de bombeiros.
No
caso das vistorias, a LBP prossegue o debate com o INEM no sentido de serem
ultrapassadas as incongruências há muito apontadas, a carga burocrática
excessiva que as envolve e ainda o processo de agendamento que, apesar de
eventuais melhorias, continua a ser demasiado moroso entre a solicitação do
pedido e a sua realização.
Entre
os restantes temas suscitados pela LBP no encontro encontram-se, as
fiscalizações excepcionais de ambulâncias à porta dos hospitais pelo INEM, que
a LBP quer ver esclarecidas, a temática da formação, das comunicações e do
accionamento de ambulâncias inter-hospitalar.
O
presidente da LBP pretende ainda saber quando serão preenchidos os restantes
concelhos cujas associações de bombeiros ainda não dispõem de Posto de
Emergência Médica (PEM) e da respectiva ambulância atribuída pelo INEM e ainda
sobre a possibilidade de reajustamentos à tabela, e respectivos escalões,
através da qual se procede ao ressarcimento das associações e corpos de
bombeiros pelo socorro prestado a solicitação do INEM.

A
LBP tem vindo a realizar reuniões periódicas com o presidente do INEM com o
objectivo de debater todas as questões que se prendem directa ou indirectamente
com a intervenção permanente das associações e corpos de bombeiros no Sistema
Integrado de Emergência Médica (SIEM) da responsabilidade do INEM mas para o
qual os bombeiros concorrem em 95 por cento das intervenções.