Proença-a-Nova | Sérgio Catarino: “O objetivo é superar o recorde nacional novamente”

Proença-a-Nova | Sérgio Catarino: “O objetivo é superar o recorde nacional novamente”

14/10/2022 0 Por Carlos Joaquim
Sérgio Catarino, atleta e corredor proencense, vai participar na Backyard Ultra de Proença-a-Nova, organizada pela empresa Horizontes Turismo Desportivo, com circuito já delineado nas Moitas. Nesta prova irão estar presentes os 15 atletas portugueses com os melhores tempos dos últimos dois anos em qualquer Backyard.
O vencedor desta Backyard Ultra, que tem início marcado para as 13h00 do dia 15 de outubro, será automaticamente apurado para o Campeonato do Mundo nos Estados Unidos, onde irá representar Portugal. A corrida terá início simultâneo em outros 37 países, que também estarão presentes neste Campeonato do Mundo do próximo ano.
Para Sérgio Catarino os objetivos para a corrida estão bem traçados: “o objetivo, pelo menos o meu, é superar o recorde nacional novamente. O objetivo pessoal e que eu gostava mesmo de conseguir era fazer mais de 40. Para nós a prova (o verdadeiro desafio), vai começar no domingo, quando completarmos as 24 horas”. Recorde-se que os atletas portugueses que irão representar Portugal nesta Backyard tinham já batido o recorde nacional, subindo a parada para as 34 horas, anteriormente fixado em 19 horas.
A Backyard Ultra consiste em cada atleta percorrer 6.706 metros (que corresponde a uma volta), a cada hora que passa, realizando o maior número de voltas possível. Sérgio Catarino aponta que esta modalidade acaba por ser diferente das típicas competições em que participa: “na preparação para esta prova torna-se fundamental saber gerir o tempo e ainda mais importante aprender a correr devagar, para não acumular tanto desgaste, que é algo a que nós não estamos habituados. Os treinos não podem ser só correr, é preciso gerir a alimentação que vamos ter. Por exemplo, quando vou correr uma hora sei que tenho de levar comigo a quantidade de água e de hidratos de carbono que preciso de repor”.
Além de diferente das habituais provas de corrida, esta Backyard destaca-se das demais por ter pela primeira vez a Seleção Nacional Portuguesa a competir, que lhe atribui um quadro competitivo completamente diferente, na qual os tempos de todos os atletas contarão para o somatório final. “Numa prova normal quando alguém desiste ficamos aliviados, porque é menos um atleta em competição. Neste caso vamos ser uma equipa e queremos que os outros portugueses cheguem o mais longe possível”, completou o atleta.