𝗤𝗨𝗔𝗡𝗧𝗢 𝗖𝗨𝗦𝗧𝗢𝗨 𝗔𝗢𝗦 𝗙𝗜𝗚𝗨𝗘𝗜𝗥𝗢𝗘𝗡𝗦𝗘𝗦 𝗢 𝗙𝗔𝗭𝗨𝗡𝗖𝗛𝗔𝗥 𝟮𝟬𝟮𝟬?

𝗤𝗨𝗔𝗡𝗧𝗢 𝗖𝗨𝗦𝗧𝗢𝗨 𝗔𝗢𝗦 𝗙𝗜𝗚𝗨𝗘𝗜𝗥𝗢𝗘𝗡𝗦𝗘𝗦 𝗢 𝗙𝗔𝗭𝗨𝗡𝗖𝗛𝗔𝗥 𝟮𝟬𝟮𝟬?

17/10/2020 0 Por Carlos Joaquim

A Câmara Municipal divulgou um vídeo, em jeito de balanço, sobre o Fazunchar 2020, mas não prestou contas do seu custo.

𝗡𝗮̃𝗼 𝗲𝘀𝘁𝗮́ 𝗲𝗺 𝗰𝗮𝘂𝘀𝗮 𝗼 𝗺𝗲́𝗿𝗶𝘁𝗼 𝗱𝗮 𝗶𝗻𝗶𝗰𝗶𝗮𝘁𝗶𝘃𝗮 o 𝗣𝗦𝗗 𝗮𝗽𝗿𝗼𝘃𝗼𝘂 𝗲 𝘃𝗼𝘁𝗼𝘂 𝗳𝗮𝘃𝗼𝗿𝗮𝘃𝗲𝗹𝗺𝗲𝗻𝘁𝗲 𝗲𝘀𝘁𝗮 𝗶𝗻𝗶𝗰𝗶𝗮𝘁𝗶𝘃𝗮, 𝗻𝗼 𝗲𝗻𝘁𝗮𝗻𝘁𝗼 𝗲𝗻𝘁𝗲𝗻𝗱𝗲𝗺𝗼𝘀 𝗾𝘂𝗲 𝗾𝘂𝗮𝗻𝗱𝗼 𝘀𝗲 𝗽𝗿𝗼𝗺𝗼𝘃𝗲𝗺 𝗲𝘀𝗽𝗲𝘁𝗮́𝗰𝘂𝗹𝗼𝘀 𝗲 𝗼𝘂𝘁𝗿𝗼𝘀 𝗲𝗻𝘁𝗿𝗲𝘁𝗲́𝗻𝘀 𝗰𝗼𝗺 𝗱𝗶𝗻𝗵𝗲𝗶𝗿𝗼 𝗽𝘂́𝗯𝗹𝗶𝗰𝗼, 𝗶𝘀𝘁𝗼 𝗲́, 𝗱𝗲 𝘁𝗼𝗱𝗼𝘀 𝗼𝘀 𝗙𝗶𝗴𝘂𝗲𝗶𝗿𝗼𝗲𝗻𝘀𝗲𝘀, tal como se faz com as obras, 𝗼 𝗺𝗶́𝗻𝗶𝗺𝗼 𝗾𝘂𝗲 𝘂𝗺𝗮 𝗮𝘂𝘁𝗮𝗿𝗾𝘂𝗶𝗮 𝘁𝗿𝗮𝗻𝘀𝗽𝗮𝗿𝗲𝗻𝘁𝗲 𝗱𝗲𝘃𝗲 𝗳𝗮𝘇𝗲𝗿 𝗲́ 𝗽𝗿𝗲𝘀𝘁𝗮𝗿 𝗰𝗼𝗻𝘁𝗮𝘀 𝗮̀ 𝗰𝗼𝗺𝘂𝗻𝗶𝗱𝗮𝗱𝗲.
Por isso, perguntamos quanto custou aos Figueiroenses o Fazunchar?
𝗡𝗮 𝗿𝗲𝘂𝗻𝗶𝗮̃𝗼 𝗱𝗲 𝗰𝗮̂𝗺𝗮𝗿𝗮 𝗱𝗲 𝟵 𝗱𝗲 𝘀𝗲𝘁𝗲𝗺𝗯𝗿𝗼 𝗱𝗲 𝟮𝟬𝟮𝟬 𝗼 𝗣𝗦𝗗 𝗲𝗻𝘁𝗿𝗲𝗴𝗼𝘂 𝘂𝗺 𝗿𝗲𝗾𝘂𝗲𝗿𝗶𝗺𝗲𝗻𝘁𝗼 𝗮 𝘀𝗼𝗹𝗶𝗰𝗶𝘁𝗮𝗿 𝗼𝘀 𝗰𝘂𝘀𝘁𝗼𝘀 𝗰𝗼𝗺 𝗮 𝗲𝗱𝗶𝗰̧𝗮̃𝗼 𝗔𝗭𝗨𝗡𝗖𝗛𝗔𝗥 𝗱𝗲 𝟮𝟬𝟮𝟬.
𝗔𝘁𝗲́ 𝗵𝗼𝗷𝗲 𝘀𝗲𝗺 𝗿𝗲𝘀𝗽𝗼𝘀𝘁𝗮, 𝗰𝗮𝗯𝗮𝗹, 𝗿𝗶𝗴𝗼𝗿𝗼𝘀𝗮 𝗲 𝗽𝗿𝗲𝗰𝗶𝘀𝗮. 𝗣𝗼𝗿𝗾𝘂𝗲̂? 𝗛𝗮𝘃𝗲𝗿𝗮́ 𝗮𝗹𝗴𝘂𝗺𝗮 𝗰𝗼𝗶𝘀𝗮 𝗾𝘂𝗲 𝗼𝘀 𝗙𝗶𝗴𝘂𝗲𝗶𝗿𝗼𝗲𝗻𝘀𝗲𝘀 𝗻𝗮̃𝗼 𝗽𝗼𝘀𝘀𝗮𝗺 𝘀𝗮𝗯𝗲𝗿?
𝗡𝗼 𝗲𝗻𝘁𝗮𝗻𝘁𝗼 𝗵𝗮́ 𝗰𝗼𝗶𝘀𝗮𝘀 𝗾𝘂𝗲 𝗷𝗮́ 𝘀𝗮𝗯𝗲𝗺𝗼𝘀:
. Na reunião de câmara de 29 de julho de 2020 foi presente um ajuste direto à empresa Faz § Erra Unipessoal, Lda. No valor de 𝟰𝟮.𝟬𝟬𝟬,𝟬𝟬 € + 𝗜𝗩𝗔
. Na reunião de câmara de 26 de agosto de 2020 foi presente uma fatura no valor de 𝟭𝟭.𝟮𝟮𝟬,𝟬𝟬€, acresce IVA
. Na reunião de câmara de 9 de setembro de 2020 foi presente uma fatura no valor de 𝟯𝟬.𝟳𝟴𝟬,𝟬𝟬€ acresce IVA
𝗛𝗮́ 𝗺𝗮𝗶𝘀 𝗳𝗮𝘁𝘂𝗿𝗮𝘀? 𝗛𝗮́ 𝗺𝗮𝗶𝘀 𝗰𝘂𝘀𝘁𝗼𝘀?
Por exemplo:
Qual o valor dos serviços prestados pela própria autarquia? Custos com pessoal, equipamentos, isenção de taxas, etc.?
AFINAL, QUANTO DINHEIRO NOSSO GASTOU A CÂMARA NO FAZUNCHAR?
Divulgam-se os valores gastos em obras/investimentos, mas não se divulgam os custos com festas e outros entreténs. Porquê?
Reafirmamos que não está em causa o mérito da iniciativa. O que se quer saber é o seu custo. Os Figueiroenses exigem saber e têm esse direito. E querer saber os custos do FAZUNCHAR, não é nada de mais. Ou é ?
Entendemos até que esta devia ser uma prática habitual do Município, para outras festas e entreténs, disponibilizando a informação e apostando na transparência na utilização de dinheiros públicos.
A divulgação pública dos custos mostraria o compromisso que o Município deveria ter com uma gestão democrática e participativa, daí que entendamos que quem administra dinheiros públicos precisa de tomar a iniciativa e ser transparente na prestação de contas. É um princípio da administração e, quando se trata da esfera pública, isso torna-se uma obrigação.
Partido Social Democrata de Figueiró dos Vinhos