Petição quer enfermeiros como profissão de desgaste rápido e subsídio de risco

Petição quer enfermeiros como profissão de desgaste rápido e subsídio de risco

17 de Janeiro, 2020 0 Por Carlos Joaquim
Mais de 2.500 pessoas assinaram a petição que defende a atribuição do estatuto de profissão de desgaste rápido aos enfermeiros, assim como de um subsídio de risco.
No texto da petição, os promotores defendem que também no dia a dia dos enfermeiros estão presentes o stress e as condições de trabalho adversas, características que são comuns a outras profissões já com subsídio de risco, como os pilotos e controladores aéreos, mineiros, pescadores, polícias, trabalhadores de `call-center` e desportistas profissionais.
“A pressão de trabalhar em contexto de emergência, urgência, cuidados intensivos, bloco operatório… onde a linha que separa a vida da morte muitas vezes não existe e o stress torna-se brutal!”, lembram os autores da petição, que sublinham igualmente a pressão sentida pelos enfermeiros em contexto de cuidados primários, cuidados continuados e internamentos hospitalares.
Com a petição `online` “Enfermeiros – Pela criação de um estatuto oficial de profissão de desgaste rápido e atribuição de subsídio de risco”, disponível desde quinta-feira no `site` peticaopublica.com, os promotores pretendem levar o assunto a discussão na Assembleia da República para “conseguir pressionar as entidades políticas”.
Recordam que os enfermeiros desenvolvem uma atividade “cujas condições de trabalho são precárias e cuja remuneração pode e deve ser atualmente considerada baixa, podendo induzir-se assim um forte desgaste emocional”.