Economia moçambicana em suspenso até a posse de Filipe Nyusi

Economia moçambicana em suspenso até a posse de Filipe Nyusi

14 de Dezembro, 2019 0 Por Carlos Joaquim
O Banco de Moçambique (BM) “decidiu manter a taxa de juro de política monetária” inalterada alinhando com os empresários nacionais, banqueiros e investidores que aguardam pela posse de Filipe Nyusi para o 2º mandato como Presidente da República para que a actividade económica retome. A taxa MIMO está nos 12,75 por cento desde Agosto e o BM argumenta a sua manutenção com a “prevalência de elevados riscos e incertezas”…que só ficarão desfeitas quando forem conhecidos o novo Plano Quinquenal do Governo (PQG) assim como o Plano Económico e Social (PES) e o Orçamento de Estado (OE).
Há cinco meses que o banco central interrompeu o relaxamento da sua política monetária e nesse patamar também deixou as taxas da Facilidade Permanente de Depósitos, da Facilidade Permanente de Cedência, assim como os coeficientes de Reservas Obrigatórias para os passivos em moeda nacional e em moeda estrangeira devendo só voltar a aprecia-las em Fevereiro.
O BM não tem novas justificação para as suas decisões: “prevalência de elevados riscos e incertezas que, a se materializarem, poderão reverter o perfil actual de inflação baixa. A nível interno, destacam-se o agravamento da instabilidade militar nas zonas norte e centro do país e a maior probabilidade de ocorrência de choques climatéricos. A nível externo, persiste a tensão comercial e geopolítica com implicações negativas sobre o volume do comércio global e dinâmica dos preços das mercadorias”, indica em comunicado.