Proença-a-Nova | Tese de mestrado comprova benefícios do exercício físico junto dos idosos

Proença-a-Nova | Tese de mestrado comprova benefícios do exercício físico junto dos idosos

13 de Setembro, 2019 0 Por Carlos Joaquim
Rui Cardoso, um dos professores de Educação Física do Grupo de Desporto da Câmara Municipal de Proença-a-Nova (na fotografia, o primeiro da direita na fila da frente), investigou se a prática de exercício físico em idosos teria impactos na sua auto perceção da qualidade de vida face a idosos que não praticam exercício físico, no âmbito do Mestrado em Atividade Física, realizado na Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Castelo Branco. Para isso, inquiriu 64 idosos do concelho de Proença-a-Nova: 32 que praticam com regularidade exercício físico nos programas de hidroginástica e ginástica sénior promovidos pelo Município e 32 que não praticam. “O estudo demonstra que a qualidade de vida é tendencialmente superior para quem pratica atividade física e que esta influencia, de forma, significativa, o nível funcional – a capacidade física – do idoso”, revela Rui Cardoso na sua tese, aprovada com a nota final de 18 valores. Nas suas conclusões, verificou ainda que a melhoria do nível funcional dentro dos praticantes de exercício físico é superior no género feminino.
As aulas de ginástica e hidroginástica sénior, promovidas pelo Grupo de Desporto do Município, juntam a componente física à social, possibilitada pelas duas aulas semanais que se tornam convívios entre todos os participantes. Para João Lobo, presidente do Câmara Municipal de Proença-a-Nova, esta continuará a ser uma aposta do executivo tendo em conta os benefícios conhecidos, validados através de trabalhos académicos como o agora desenvolvido dentro de portas. “As 17 turmas de ginástica sénior que temos em funcionamento no concelho e que envolvem mais de 200 praticantes são a prova de que um projeto desta natureza é fundamental para termos idosos com capacidade física e resiliência para viver esta fase das suas vidas com qualidade, sendo também um fator de atratividade para aqueles que já se encontram na reforma e que encontram no nosso Município condições para ativamente serem cidadãos que ainda têm muito para dar ao coletivo”, considera o autarca.