Sistema Costa Segura desenvolvido na sequência de acidente que vitimou cinco pescadores na Figueira da Foz

Sistema Costa Segura desenvolvido na sequência de acidente que vitimou cinco pescadores na Figueira da Foz

11 de Julho, 2019 0 Por Carlos Joaquim
“A conclusão da instalação do sistema ‘Costa Segura’ permite-nos uma atenção mais detalhada aos fenómenos em curso na nossa costa e permite-nos um acompanhamento mais eficaz dos diferentes utilizadores deste espaço de soberania nacional, contribuindo para uma utilização segura do mar”, afirmou Ana Santos Pinto.
A governante, que falava na capitania do porto de Cascais, salientou que o sistema é mais um contributo “para o exercício da autoridade do Estado no mar, através da Autoridade Marítima Nacional”, através do reforço das capacidades dos seus órgãos locais.
“Ao capacitar as estruturas locais, estamos a criar respostas mais rápidas e mais eficazes às diferentes solicitações”, frisou Ana Santos Pinto.
No seu entendimento, o sistema Costa Segura “é um bom exemplo da necessária rentabilização de recursos e estruturas existentes”, nomeadamente da Direção de Faróis, das capitanias, da Polícia Marítima e da Marinha.
“É, também, mais um exemplo de cooperação entre a Autoridade Marítima Nacional e outras estruturas locais, no qual este sistema poderá ser muito útil em apoio ao serviço de proteção civil de câmaras municipais ou à administração portuária”, vincou.
O projeto previa inicialmente a criação de 24 estações de vigilância em todo o país, mas acabou por totalizar 28, após o abandono de uma estação na costa norte de Porto Santo (Madeira), estando em avaliação outra na costa do Faial (Açores).