Pampilhosa da Serra | Executivo e Assembleia municipal não concordam com projeto para extração de Lítio no território.

Pampilhosa da Serra | Executivo e Assembleia municipal não concordam com projeto para extração de Lítio no território.

12 de Junho, 2019 0 Por Carlos Joaquim
Em resposta a um pedido feito pela empresa australiana Fortescue Metals Group Explorations Pty, Ltd à DGEG – Direção-Geral da Energia e Geologia, o executivo da Câmara Municipal de Pampilhosa da Serra, deliberou, por unanimidade, não concordar com a realização de uma prospeção e pesquisa de depósitos de minerais ferrosos e metálicos. A decisão foi comunicada na Assembleia Municipal, realizada no passado dia 7 de junho, tendo gerado forte e amplo consenso junto dos deputados presentes.
Em causa está um pedido de diretos de prospeção e pesquisa, formulado pela empresa acima mencionada, para uma área de cerca de 52 km2, denominada “Raposa”, que engloba o território de Pampilhosa da Serra nos limites das povoações de Dornelas do Zêzere, Unhais-o-Velho, Brejo de Cima, Janeiro de Baixo, Porto de Vacas e Carregal do Zêzere.
A extração de minerais ferrosos ou metálicos como o ouro, prata, chumbo, zinco, cobre, estanho, tungsténio, mas sobretudo o Lítio, constitui-se como o objetivo último desta exploração, cujos trabalhos poderão decorrer pelo período de três anos, com eventual prorrogação de outros dois.