Morreu Niki Lauda, o lendário piloto de Fórmula 1 que foi três vezes campeão mundial

Morreu Niki Lauda, o lendário piloto de Fórmula 1 que foi três vezes campeão mundial

21 de Maio, 2019 0 Por Carlos Joaquim
O antigo piloto austríaco Niki Lauda, tricampeão mundial de Fórmula 1, morreu esta segunda-feira aos 70 anos, anunciou a família.
“É com enorme tristeza que anunciamos que o nosso querido Niki morreu em paz, rodeado pela sua família, esta segunda-feira”, lê-se num comunicado.
O ex-piloto, campeão mundial em campeão mundial 1975, 1977 e 1984, tinha sido submetido a um transplante pulmonar no verão passado.
“As suas realizações únicas como desportista e como empresário são e serão sempre inesquecíveis. O seu dinamismo inesgotável, a sua integridade e a sua coragem serão um modelo e uma referência para todos nós”, recordou a família.
Em Agosto de 2018, o piloto foi submetido a um transplante pulmonar, após contrair um vírus durante viagem a Ibiza, mais uma mazela para um corpo que nunca chegara a recuperar daquele incidente em Agosto de 1976, quando austríaco sofreu um acidente grave no circuito alemão de Nuremberga, ao perder o controlo do seu Ferrari, que se incendiou e deixou o piloto com graves queimaduras e em risco de vida. Os gases tóxicos que inalou debilitaram o seu organismo ao obrigarem a dois transplantes de rim em 1997 e 2005.
O ano passado, após a realização do transplante no Hospital Geral de Viena um dia após o aniversário do seu acidente, a recuperação apresentava-se como complicada. “É duro regressar, mas não se compara com minhas queimaduras após o acidente de Nuremberga”, disse ao jornal suíço Blick. “Morri por uns instantes e ressuscitei”.
Já no início deste ano, uma gripe forte obrigou a um internamento de dez dias no hospital do ex-piloto, após ter tido febre alta durante as festas de fim de ano.
Andreas Nikolaus Lauda estreou-se na Fórmula 1 em 1971, no país natal, pela March. O primeiro título na categoria veio quatro anos depois, em 1975. No ano seguinte, sofreu o grave acidente no Grande Prémio da Alemanha, no qual ficou preso no seu Ferrari em chamas e teve o rosto quase que totalmente desfigurado.