Um Coro LeGatto cada vez a “voar” mais alto…

31 de Outubro, 2017 0 Por Carlos Joaquim
O Coro Carlos Seixas da Casa do Pessoal do Município de Coimbra organizou, no âmbito da música coral polifónica, o “I Concurso de Coros – Coimbra”, com a ideia de, após o sucesso da primeira edição, repetir este evento a cada dois anos.
O concurso de coros levado a efeito – inédito em Coimbra -, visou não só homenagear José António Carlos Seixas, compositor de destaque do barroco português, nascido em Coimbra, em 1704, mas, sobretudo, dinamizar a música coral polifónica tendo como palco a cidade de Coimbra, cidade universitária de cariz e de matriz eminentemente culturais, detentora de assinalável tradição neste campo musical.
“I Concurso de Coros – Coimbra” integrou duas fases: a primeira foi uma fase de pré-seleção com todos os coros amadores inscritos; a segunda, que se realizou no dia 28 de outubro (sábado passado) teve a participação de oito coros selecionados na primeira fase pelo Júri, que foi constituído por prestigiados maestros, de renome nacional e internacional. O evento encerrou com um Concerto de Gala, à noite, com a participação dos três primeiros coros classificados e do anfitrião, Coro Carlos Seixas. E, dentre eles estava o vencedor, o Coro LeGatto.
O Juri foi composto por: Jorge Matta (presidente, Maestro Adjunto do Coro Gulbenkian), Bárbara Francke (Professora na Escola Superior de Música  Artes e Espetáculo do Instituto Politécnico do Porto), Eugénio Amorim (Maestro, leciona Composição na Escola Superior de Música Artes e Espetáculo do Instituto Politécnico do Porto), João Santos (organista titular do Santuário de Fátima e Maestro do Coro Carlos Seixas) e Tiago Marques (Licenciado em Direção Coral pelo “Conservatoriumvan Amsterdam”, compositor e arranjador).
Coro LeGatto interpretou as seguintes obras: “O Soninho do Manelinho: Dorme, dorme meu menino e Vai-te embora ó papão” com arranjo. de Gonçalo Lourenço, “El íltimo café”, de Emilio Dublanc e a peça obrigatória “Tantum Ergo” de Carlos Seixas
Depois de apurados os resultados, assim ficou a classificação final:
 
3º lugar: Grupo Vocal Ad Libitum
2º lugar: Coro dos Pequenos Cantores de Coimbra
1º lugar: Coro LeGatto
Eis uma outra prova (como se ainda fosse necessário provar algo…) de que o Coro LeGatto, brilhantemente regido pela jovem maestrina Ana Raquel Azeiteiro veio para ficar e está a contribuir sobremaneira, com o incremento da excelente oferta cultural de Mira, por estes tempos.
Provavelmente, nunca houve tão boa oferta musical pelo Concelho, ao mesmo instante, pelas terras que vão da Praia de Mira aos Leitões, da Ermida ao Seixo de Mira e pelas pequenas e laboriosas aldeias que complementam uma Mira que vai-se colocando no panorama regional e nacional, num patamar mais elevado.
São exemplos como estes que fazem toda uma população sentir orgulho das suas origens e acreditar que o futuro pode ser risonho. Neste caso, Ana Raquel Azeiteiro encarna toda a luta, toda a batalha e todas as conquistas daqueles que não se deixam abater pelos percalços com que se deparam no mundo cultural de um pequeno ponto do mapa nacional. Ela (e tantos outros) dão-nos a todos, exemplos magníficos da procura incessante do resultado positivo, no final das suas jornadas.
Parabéns, Ana Raquel e todos os que fazem parte deste Coral. Todos os que os apoiam e incentivam, sentem-se cada vez mais convictos que vale mesmo a pena fazê-lo!
Coro Carlos Seixas / Mira Online