PARTIDO COMUNISTA E BLOCO VÃO VOTAR A FAVOR DO ORÇAMENTO NA GENERALIDADE

22 de Fevereiro, 2016 0 Por Carlos Joaquim

22 Fevereiro, 2016 por 

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa
O secretário-geral comunista, Jerónimo de Sousa, anunciou este domingo que o PCP vai votar favoravelmente o Orçamento do Estado para 2016, na generalidade, mas avisa que vai marcar a sua posição contra “vários aspectos”, e “intervir com determinação” na especialidade.
Jerónimo de Sousa anunciou o acordo do PCP à proposta do Governo, mas avisa que “o partido vai lutar na especialidade por medidas que considera essenciais”.
O voto favorável comunista, revela o jornal Público, foi decidido na reunião deste domingo do Comité Central do PCP, que durou oito horas.
“O PCP votará a favor na generalidade do Orçamento do Estado”, anunciou Jerónimo de Sousa, em conferência de imprensa, após a reunião do Comité Central.
Este voto é inseparável da avaliação quanto ao seu enquadramento, desenvolvimento e repercussões políticas e de elementos positivos, que registamos na proposta de orçamento, e que podem dar resposta a problemas imediatos dos trabalhadores e do povo português”, acrescentou.
O secretário-geral comunista alertou, no entanto, que “o PCP vai intervir com determinação no debate na especialidade, para que o orçamento possa corresponder, o melhor possível, às necessidades, expectativas e aspirações dos trabalhadores e do povo”.
As restrições impostas aos trabalhadores e serviços da Administração Pública com impacto nos seus rendimentos, progressões, vínculos e direitos, e o não cumprimento da Lei de Finanças Locais são alguns dos aspectos que vão contar com a oposição do PCP.
Por outro lado, o aumento real do valor das pensões de reforma, o alargamento das condições de atribuição do subsídio social de desemprego, o não aumento das propinas e a redução da taxa de IMI são algumas das medidas pelas quais o PCP se vai agora bater, na discussão do orçamento.
“O que de positivo está no Orçamento do Estado não apaga as muitas limitações e insuficiências que resultam das opções do governo PS. É necessário e possível ir mais longe”, realçou Jerónimo de Sousa.

-

A porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins

Bloco também vai viabilizar Orçamento do Estado

Catarina Martins, porta-voz do Bloco de Esquerda, anunciou este domingo, em Torres Novas, que o partido vai votar favoravelmente o Orçamento do Estado para 2016 na generalidade, pois “não falha aos compromissos” que assume.
A porta-voz do Bloco diz que o OE2016 que vai ser debatido e votado na generalidade na segunda e terça-feira no parlamento “não é o orçamento do Bloco de Esquerda” mas do Governo do Partido Socialista.
Catarina Martins assegurou que, tendo resultado de um “percurso” de que o partido fez parte, este orçamento “não falha” aos seus compromissos.
“Na sua generalidade, o Orçamento do Estado vai de encontro ao que foram as negociações feitas com o Bloco de Esquerda e permite a recuperação de rendimentos pela primeira vez em cinco anos a quem trabalha ou trabalhou toda a vida em Portugal”.
“Portanto, o BE vai fazer este debate não contra ao orçamento, mas para viabilizar o orçamento”, declarou Catarina Martins.
ZAP